Ministério do Turismo lança Programa Remote Working Cabo Verde

PorSheilla Ribeiro,3 dez 2020 17:46

O ministério do Turismo e Transportes lançou hoje, o Programa Remote Working Cabo Verde. O objectivo é diversificar e desconcentrar a oferta, numa maior competitividade do produto turístico nacional.

O lançamento do programa ocorreu no evento de comemoração do primeiro aniversário da Cabo Verde Digital, numa secretaria do Estado de Inovação e Formação Profissional.

Em declarações à imprensa o ministro do Turismo, Carlos Santos, frisou que o programa é um produto que está a ser lançado na fase da retoma do turismo, em que se está a por tónica a diversificação da oferta turística cabo-verdiana.

“Remote Working surge numa altura pós pandemia em que o tele-trabalho começa a ser uma temática com ênfase porque, de repente, as pessoas deram conta que é possível trabalhar longe das empresas. Ou seja, fora dos espaços ou dos escritórios. E aqui o que está a ser feito é aproveitar esta nova largada, esta ênfase que se está a colocar nos nómadas digitais para se conseguir então aproveitar essa oportunidade de negócio”, apontou.

Segundo o governante, sendo Cabo Verde um país bem localizado e com infraestruturas de telecomunicações de “qualidade”, o executivo pretende juntar as “duas vantagens competitivas” e lançar este produto que “tem a sua trave mestra nas infraestruturas de telecomunicações”.

Ou seja, explicou, será a economia digital a dar cartas “numa altura em que trabalhar fora dos escritórios começa a ser uma realidade e ganha mais importância” devido à condição de distanciamento e de não aglomeração de pessoas.

Carlos Santos afirmou ainda que se a medida tiver um aumento da procura, o país terá a redução dos preços da Internet.

“E é nisto que nós temos de apostar. Nós somos um país pequeno, com um mercado muito restrito e nós temos de apostar e alargando àquilo que é do exterior. Esta aposta neste produto é precisamente isto. Procurar alargar o nosso mercado ao estrangeiro para nós conseguirmos ganhar economia de escala, para conseguirmos também fazer baixar esses custos de contexto”, sublinhou.

A aposta é, prosseguiu, divulgar as boas condições, a gastronomia, a cultura e demonstrar que é possível juntar trabalho com ócio no mesmo espaço.

“E essa é a vantagem de Cabo Verde, estar perto da Europa, com conectividade, com cultura, uma cultura que é o resultado da simbiose de vários povos, de vários costumes, que permite com que todo aquele que vem a Cabo Verde seja bem integrado e bem acolhido”, discorreu.

O Programa Remote Working Cabo Verde está assente na diversificação e desconcentração da oferta, numa maior competitividade do produto turístico nacional, num crescimento com sustentabilidade e na maximização dos efeitos positivos do turismo nas famílias e empresas locais.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,3 dez 2020 17:46

Editado porSara Almeida  em  5 dez 2020 10:00

pub.
pub.
pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.