Vacinação contra HPV arranca em Abril

PorSheilla Ribeiro,8 fev 2021 14:34

O Director Nacional da Saúde anunciou hoje que a vacinação de meninas contra o HPV arranca em princípios do mês de Abril em todo o território nacional. O governo espera vacinar cerca de 4900 meninas de até 10 anos.

Jorge Barreto falava à imprensa no âmbito do lançamento do programa nacional de vacinação contra o HPV, do programa de vacinação contra a Hepatite B e do Caderno de Saúde de Criança e Adolescente.

Segundo garantiu Jorge Barreto, todos os Centros de Saúde terão acesso à vacina para que as meninas designadas a serem vacinadas, possam receber a vacina na zona onde vivem.

“O lançamento da campanha será feito hoje, mas como as vacinas chegaram há dias, temos ainda um tempo de organização e de preparação. A vacinação em si vai começar a partir do mês de Abril para permitir este período de organização e de preparação para que tudo possa decorrer da melhor forma possível”, explicou, acrescentando que se espera vacinar 4900 meninas.

A vacina contra o HPV, prosseguiu, requer duas doses para que a criança fique imunizada. Por isso,a primeira dose vai ser aplicada em princípios de Abril e a segunda dose no início do próximo ano escolar.

“Para o ano, vamos ver como podemos ter condições de alargar essa faixa etária de forma a que outras meninas possam também ser abrangidas. Pretende-se, com esta vacinação, que daqui a alguns anos tenhamos impacto em relação ao número de casos de cancro de colo de útero e de pessoas que também morrem por causa do cancro do colo de útero, no país”, proferiu.

Nesta primeira fase, de acordo com o Director Nacional de Saúde, apenas meninas de 10 anos de idade serão contempladas com a vacina, embora haja a intenção de, nas outras fases, haver a possibilidade do alargamento para meninas com idade até 13 anos.

As vacinas custaram cerca de 130 mil dólares ao Orçamento do Estado e contam com o apoio de parceiros internacionais, nomeadamente a UNICEF.

O Caderno de Saúde da Criança e Adolescente, também hoje lançado, por seu turno, permitirá a avaliação integral do estado de saúde, pelos técnicos de saúde, assim como o seguimento do desenvolvimento nutricional, neuro-psico-motor e da vacinação, das crianças desde a nascença até aos 19 anos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,8 fev 2021 14:34

Editado porSara Almeida  em  9 mar 2021 16:19

pub.
pub.
pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.