Região Sanitária Fogo/Brava recebeu 1.200 doses da vacina AstraZeneca

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,24 mar 2021 8:51

A Região Sanitária Fogo/Brava recebeu na terça-feira, 23, o segundo lote de vacinas com um total de 1.200 doses da vacina AstraZeneca, sendo 1.000 para a ilha do Fogo e 200 para a ilha Brava.

O director da Região Sanitária Fogo/Brava e do Hospital Regional São Francisco de Assis, Evandro Monteiro, em entrevista a Rádio de Cabo Verde, disse que depois da vacinação dos profissionais das estruturas de saúde da região, ocorrida nos dias 18 e 22, com a chegada das vacinas AstraZeneca serão vacinadas as pessoas que trabalham na linha da frente do combate a covid-19.

Para a segunda fase serão contemplados os agentes da Polícia Nacional, do serviço de Protecção Civil e bombeiros municipais, pessoal ligado ao turismo, doentes crónicos, pessoas com mais de 65 anos, professores e pessoas com outras comorbidades.

Com a chegada de 1.000 dose da vacina para a ilha do Fogo e 200 para a vizinha ilha Brava, Evandro Monteiro destacou a importância de mobilizar as pessoas e sensibilizá-las para a vacinação, já que as informações científicas recolhidas até então demonstram que a vacina da AstraZeneca é “segura”.

A região sanitária, segundo a mesma fonte, já dispõe de informações da lista de pessoas que devem receber a vacina nesta fase, nomeadamente dos que trabalham no serviço de Protecção Civil e Bombeiros e dos doentes crónicos.

O clínico salientou que na quinta-feira, 25, está programada uma reunião com todos os responsáveis dos centros de saúde, delegacias de saúde, do hospital São Francisco de Assis e outros intervenientes no sentido de colocar na lista as pessoas que necessitam da vacina e não fazem parte da lista dos crónicos.

“Nesta fase, o adequado é fazer todo o mapeamento e identificar as pessoas que necessitam de vacinas, sensibilizá-las e colocá-las na lista e depois vaciná-las”, disse.

Por outro lado, Evandro Monteiro admitiu que a campanha eleitoral para as legislativas de 18 de Abril poderá “de alguma forma transtornar o processo da vacinação”, mas disse esperar a sensibilidade dos políticos e dos eleitores para evitar os erros da campanha eleitoral das Autárquicas de 2020.

Ao todo foram vacinados, nos dias 18 e 22, entre 150 e 200 profissionais de saúde das estruturas da ilha do Fogo, entre médicos, enfermeiros, seguranças, agentes de serviços gerais, agentes sanitários, nutricionistas e todas as pessoas que trabalham no hospital nas diferentes áreas.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,24 mar 2021 8:51

Editado porSara Almeida  em  16 set 2021 23:21

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.