ARME determina desligamento de retransmissores de canais televisivos pelas câmara municipais

PorExpresso das Ilhas,21 jul 2021 18:28

A Agência Reguladora Multissetorial da Economia (ARME), em circular endereçada aos 22 municípios do país, acaba de fixar até 15 de Agosto, o período de desligamento das retransmissoras de canais de televisão em sinal aberto pelas câmaras municipais.

Segundo um comunicado enviado pela ARME, de acordo com a lei nº 90/VIII/2015, de 4 de Julho, que estabelece o acesso e o exercício da actividade de televisão em Cabo Verde, “as entidades singulares ou colectivas, públicas ou privadas actualmente a exercerem actividades previstas nessa lei, designadamente, a captação, transmissão ou retransmissão de serviços de programas televisivos estrangeiros e que não se encontravam autorizadas ou licenciadas, deveriam fazer cessar as mesmas ou regularizar a sua situação, no prazo de 30 dias a contar da data de entrada em vigor daquele diploma”.

Conforme a mesma fonte, passados seis anos, “constata-se, ainda assim, casos de retransmissões de canais de televisão estrangeiros, causando danos ao país e ao estrangeiro, sobretudo no que diz respeito à concorrência desleal às empresas licenciadas para comercialização de televisão por assinatura”.

“Podemos citar as reclamações apresentadas pelas estações televisivas estrangeiras, como a FOX, SIC e a TVI, relactivas à retransmissão ilegal dos seus canais em Cabo Verde, evidenciando a violação de direitos da propriedade intelectual, comprometendo, assim, a imagem do país”, lê-se, ainda, no documento que alerta para o facto de as interferências causadas pelo uso indevido de frequências, serem uma realidade que preocupa as empresas do sector licenciadas pela ARME.

A ARME lembrou que no âmbito do processo de transição do sistema de radiodifusão televisiva analógica para Televisão Digital Terrestre (TDT), Cabo Verde assumiu o compromisso de proceder ao desligamento (switch-off) de todos os emissores analógicos existentes no país, tendo para isso, o Governo fixado, através da Resolução do Conselho de Ministros nº 104/2020, de 27 de Julho, o calendário de switch-off, que chegou ao fim em Maio último.  

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,21 jul 2021 18:28

Editado porAndre Amaral  em  2 ago 2021 7:19

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.