Greve dos motoristas da empresa Sol Atlântico com adesão à volta dos 95% – Sindicato

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,20 set 2021 10:49

O primeiro dia da greve de 48 horas dos motoristas da empresa Sol Atlântico ronda os 95 por cento (%) de adesão e o presidente do Siacsa promete preparar outra greve caso a empresa não resolver os problemas dos trabalhadores.

Estas informações foram avançadas à Inforpress pelo presidente do Siacsa (Sindicato da Indústria Geral Alimentação Construção Civil e Afins), Gilberto Lima, tendo adiantado que não houve um acordo na Direcção-geral do Trabalho, daí a necessidade do Siacsa sustentar a sua posição perante os seus associados.

O motivo da greve, segundo o mesmo, tem que ver com a “suspensão abusiva” dos subsídios de turno e de reserva de suspender o subsídio de alimentação nos valores de 4 mil escudos e 1.400 escudos.

“Como se vê está um caos na cidade da Praia precisamente devido ao número de condutores que aderiram à greve porque a greve tem que ter impacto e estamos cientes de que a qualquer momento podem nos chamar para nos comunicar sobre alguma decisão, se podemos suspender a greve ou não”, disse.

No entanto, adiantou que não vão aceitar que o Sol Atlântico continue com as “injúrias” com os trabalhadores.

A pretensão, conforme avisou, é que haja responsabilidade em relação ao acordo que foi assinado e o pagamento dos subsídios de turno.

“O subsídio de turno de 4 mil escudos foi retirado, de acordo com o artigo 25 da Constituição da República, com o estado de emergência que trouxe algo de novo, o ‘lay off’, que proibia que os trabalhadores recebessem os tais subsídios, mas agora a questão não se põe”, precisou Lima.

Conforme revelou, há também outras situações por que passam os motoristas, mormente a “injuria” no pagamento dos bilhetes da parte dos motoristas, falta de diálogo permanente entre os responsáveis directos e os motoristas, bem como o não aumento de salários após um ano de serviço, conforme previsto.

“Temos também outra situação em que alguns dos nossos associados que não aparecem na lista, mas estão sendo descontados todos os meses para o sindicato, o que é uma aberração, porque não podemos estar a cobrar e reter este dinheiro e não enviar para o seu respectivo dono que é o sindicato”, frisou o presidente do Siacsa.

Caso nada seja resolvido após esta greve de 48 horas que termina esta terça-feira, 21, informou Gilberto Lima, já estão a prever outro pré-aviso de greve para ainda antes do término do mês de Novembro, tendo asseverado que vão lutar até conseguir os objectivos preconizados, ou seja, a resolução das questões já citadas.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,20 set 2021 10:49

Editado porSara Almeida  em  26 jun 2022 23:28

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.