Trabalhadores do LEC anunciam greve para 22 e 23 de Fevereiro

PorSheilla Ribeiro,15 fev 2021 11:39

O Sindicato de Indústria Geral, Alimentação, Construção Civil, Agricultura, Florestas, Serviços Marítimo e Portuário (SIACSA) anunciou hoje que os trabalhadores do Laboratório de Engenharia Civil (LEC) vão realizar uma greve nos dias 22 e 23 deste mês. O motivo da paragem é o não cumprimento, por parte da instituição, dos valores das progressões e promoções na carreira estipulados pelo Tribunal de Relação.

“Nós lamentamos essa situação porque na verdade esse dossier remonta há 5 anos e a ministra de Infra-estruturas deu indicação ao PCA para acelerar esse processo. Neste dia, houve um compromisso da parte da PCA para resolver a questão, mas, passando quatro meses fez apenas um memorando. Esse memorando foi assinado a 28 de Dezembro último e até agora não temos nenhum feedback da parte do PCA do LEC”, acusou Gilberto Lima, presidente do sindicato.

Segundo Gilberto Lima, os trabalhadores estão a reivindicar o memorando que a PCA do LEC assinou, com os valores que o Tribunal de Relação enquadrou como um processo a favor dos trabalhadores, propondo as progressões e promoções que faltavam no acordo.

“Segundo informações a PCA ou os administradores estão a dizer que já lavaram as suas mãos, que este documento está no ministério. Agora eu pergunto, não há valores para pagar a esse pessoal? Temos de recorrer à greve para resolver um problema? Ou então temos de recorrer novamente ao Tribunal de Relação para rever essa situação? Uma situação que, como disse, remonta há 5 anos”, questionou.

Sem precisar o montante, o presidente do SIACSA afirmou que o que o LEC deve pagar aos trabalhadores está entre 7 e 8 mil contos.

“Só o pagamento da dívida poderá suspender essa situação. Aliás, esta é a questão em pauta. Trata-se de progressões e promoções na carreira profissionais que não foram revistos. O salário continua na mesma apesar da aprovação do PCCS. É o enquadramento do PCCS que dá lugar a essas diferenças salariais para serem pagas”, sublinhou. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,15 fev 2021 11:39

Editado porSheilla Ribeiro  em  14 nov 2021 23:20

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.