Cidadão estrangeiro impedido de sair do país por suspeita de agressão sexual contra menor

PorSheilla Ribeiro,17 nov 2021 16:15

O Tribunal da Comarca da Boa Vista aplicou apresentação periódica, proibição de contacto com a vítima e interditação de saída do país, com confisco do passaporte, como medidas de coação pessoal ao suspeito da prática de sete crimes de abuso sexual de criança.

Segundo um comunicado da Polícia Judiciária, o suspeito foi detido esta terça-feira, 16, em cumprimento de um mandado do Ministério Público, fora de flagrante delito, no bairro da Boa Esperança.

Trata-se de um homem de 40 anos, natural da Guiné-Bissau, suspeito de abusar sexualmente de uma criança de 12 anos, entre os anos de 2016 e 2017.

Ainda segundo a mesma fonte, suspeita-se que o indivíduo, que vivia maritalmente com a mãe da vítima, aproveitava-se da ausência desta, que ia trabalhar, para cometer os crimes.

O detido foi presente, no mesmo dia, ao Tribunal da Comarca da Boa Vista, que lhe aplicou apresentação periódica, proibição de contacto com a vítima e Interditação de saída do país, com confisco do passaporte, como medidas de coação pessoal.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,17 nov 2021 16:15

Editado porSheilla Ribeiro  em  27 jan 2022 23:20

pub.

pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.