Governo quer reforçar parcerias público-privadas na saúde

Ulisses Correia e Silva (ao centro), ladeado de Alicia e Júlio Wahnon (crédito: Gabinete do Primeiro-Ministro)
Ulisses Correia e Silva (ao centro), ladeado de Alicia e Júlio Wahnon (crédito: Gabinete do Primeiro-Ministro)

​A cerimónia de inauguração do Urgimed Health Hospitality aconteceu ao final da tarde de dia 17, presidida pelo primeiro-ministro. Para Ulisses Correia e Silva, a unidade privada representa o “reforço” dos serviços prestados pelo Sistema Nacional de Saúde (SNS).

“Gostaria de garantir-vos também que é do interesse do governo trabalhar com uma boa parceria público-privada. O sector da saúde, através do SNS não tem o monopólio, deve ter complementaridade", comentou.

O chefe de governo reforçou a vontade de alterar a lei para permitir, precisamente, um maior envolvimento dos privados no sistema de saúde.

“Através das políticas do governo, iremos definir ainda mais e clarificar ainda mais, onde houver necessidade, particularmente no sistema de segurança social, para que possam desenvolver essa actividade que, muito mais do que uma actividade de investimento, é de serviço posto à disposição de Cabo Verde”, observou.

Também o presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves, realçou na ocasião a relevância de um sistema de saúde “forte e resiliente”.

“O exercício para o alcance dos objetivos de desenvolvimento sustentável depende, em grande medida, de termos saúde para todos, em todo o território nacional. E o SNS é um dos principais intervenientes nesse percurso”, declarou.

Texto publicado originalmente na edição nº1095 do Expresso das Ilhas de 23 de Novembro

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Nuno Andrade Ferreira, Lourdes Fortes,26 nov 2022 7:52

Editado porSara Almeida  em  27 nov 2022 12:07

pub.
pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.