Nações Unidas disponibilizam mais de 20 milhões de dólares a Cabo Verde

PorExpresso das Ilhas, Lusa,30 abr 2018 11:13

As Nações Unidas vão disponibilizar 21,8 milhões de dólares a Cabo Verde este ano, no âmbito do novo programa quinquenal de apoio, que irá priorizar áreas como o desenvolvimento e crescimento sustentável, crescimento sustentável, política pública e justiça.

O plano anual de trabalho conjunto para o ano de 2018 será assinado hoje, na cidade da Praia, pelo Governo de Cabo Verde, através do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, e o Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde.

O documento está enquadrado no novo programa-quadro das Nações Unidas para a Assistência ao Desenvolvimento (UNDAF) de Cabo Verde, para o período 2018 - 2022, que estava a ser preparado desde o ano passado.

O programa anual está orçado em cerca de 21,8 milhões de dólares, sendo que cerca de 70 por cento do montante já está disponível ao país e os restantes 30 por cento serão mobilizados durante o ano, informou a ONU em Cabo Verde.

A representação das Nações Unidas no arquipélago acrescentou que o orçamento para o plano de trabalho conjunto de 2018 é superior ao de 2017 em cerca de 24 por cento.

Desenvolvimento sustentável e capital humano, gestão sustentável dos recursos naturais e da biodiversidade, transformação económica e crescimento sustentável e inclusivo, governação, política pública e justiça, mobilização, coordenação e eficiência de recursos para o desenvolvimento são as áreas temáticas em que o plano irá incidir.

"[O plano] vem reforçar as respostas às prioridades de cooperação identificadas, principalmente na consolidação do desenvolvimento sustentável, equitativo e integrado e baseado na justiça social", lê-se na nota da ONU.

O plano de apoio da ONU está alinhado com o Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável (PEDS) de Cabo Verde, a Agenda 2030 e os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O programa foi elaborado com contribuições de vários parceiros, entre eles as agências das Nações Unidas presentes em Cabo Verde, o Governo, os municípios, a sociedade civil e o sector privado.

Em Junho, durante um encontro para preparar o documento, ministro das Finanças cabo-verdiano, Olavo Correia, disse que o Governo quer duplicar o rendimento das famílias nos próximos 10 anos com o novo programa quinquenal de assistência das Nações Unidas.

Por sua vez, a coordenadora residente do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde, Ulrika Richardson, disse que o novo programa de assistência será "mais eficiente, mais eficaz e mais útil" e pretende dar resposta às prioridades e desafios do país.

O último programa de assistência foi assinado em 2012 e vigorou até final do ano passado, abrangendo várias áreas como o crescimento inclusivo e redução da pobreza, consolidação das instituições, democracia e cidadania, redução das desigualdades e disparidades.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,30 abr 2018 11:13

Editado porAndre Amaral  em  1 mai 2018 8:56

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.