​Governo empossa administração da Autoridade da ZEEMSV

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,20 set 2021 14:16

O Governo conferiu hoje posse aos membros do Conselho de Administração da Autoridade da Zona Económica Especial Marítima de São Vicente (ZEEMSV). Trata-se de um projecto considerado estruturante para o desenvolvimento de São Vicente e para a promoção e diversificação da economia do país.

Na cerimónia que decorreu no Ministério do Mar, em São Vicente, foram empossados Júlio Almeida como PCA da autoridade da ZEEMSV e Marly Cruz como administradora executiva.

No seu discurso, José Almeida garantiu que a sua equipa irá centrar a sua atenção na persecução dos objectivos estratégicos traçados.

“Mormente os de transformar as quatro ilhas, mais a Norte do país numa região desenvolvida económica e socialmente para todos”, garante.

O acto de posse foi presidido pelo ministro do Mar, Paulo Veiga. O governante acredita que há grandes oportunidades a serem exploradas para investimentos nos sectores da economia marítima no contexto do mercado nacional, mas, também no âmbito da Comunidade dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e da Zona de Livre Comércio da África e do acesso preferencial aos mercados europeus e americano, dado o posicionamento estratégico de Cabo Verde.

“Neste contexto, a Zona Económica Especial Marítima em São Vicente (ZEEMSV) sendo um projeto pilar e estratégico para o desenvolvimento de Cabo Verde, envolve vários setores, incluindo o desenvolvimento dos portos, transportes marítimos e logística, as pescas, a reparação e construção naval, o turismo, a indústria, as energias, as infraestruturas, a agricultura, entre outros e será uma Plataforma Marítima e Logística internacional para alavancar o desenvolvimento do País e servir a nossa região e o mundo”, aponta.

Paulo Veiga refere que no âmbito da Zona Económica Especial Marítima em São Vicente, há um conjunto de benefícios para os investimentos, nomeadamente benefícios fiscais, parafiscais, aduaneiros, entre outros.

A Câmara Municipal esteve representada pelo vereador Rodrigo Martins. O autarca acredita que o projecto terá impacto na vida das pessoas, devido aos efeitos na economia local e consequente criação de emprego.

“O mais importante é que os projectos tenham efeitos na economia, no emprego, nas oportunidades para que as pessoas possam ter melhores condições de vida”, diz.

O projecto da Zona Económica Especial Marítima de São Vicente teve um forte apoio da República Popular da China, principalmente na elaboração do estudo de viabilidade do investimento estimado em cerca de 2 mil milhões de dólares.

O executivo acredita que a ZEEMSV irá ter um forte impacto na economia nacional, na criação de emprego, desenvolvimento industrial, aumento das exportações, crescimento do PIB, desenvolvimento de todo o setor privado nacional, diversificação do crescimento económico e a internacionalização da economia de Cabo Verde.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,20 set 2021 14:16

Editado porAndre Amaral  em  19 out 2021 13:19

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.