Um projecto, um bairro e um leque de pinturas

PorDulcina Mendes,25 ago 2019 7:02

1

Encontramos uma nova realidade em Achada Grande Frente: paredes pintadas cada um com uma assinatura. Neste bairro estão expostos trabalhos de 35 artistas nacionais e sete internacionais.

Yuran Herique, Tutu Sousa, Sabino Gomes, Bankslave (Quénia), Watson Neves, Admiro Inocêncio, Do Canto Troy, Bruno Westbrook e Neequaye Dreph (Gana)são alguns dos artistas que já deixaram a sua marca neste projecto que arrancou em Outubro de 2017 e é hoje uma referência no bairro da Achada Grande Frente. O objectivo é de contribuir para uma maior integração das comunidades no desenvolvimento do turismo sustentável, através da ampliação e diversificação da oferta turística no bairro.

Financiado pela União Europeia, implementado por África 70 e pela Associação Pilorinhu em parceria com a Câmara Municipal da Praia, esta iniciativa tem contribuído para a autoestima dos moradores deste bairro piscatório.

Desde a sua implementação já foram realizadas cerca de 60 obras de arte neste bairro, sendo que a maioria está na parte mais central do bairro, para facilitar a visita dos turistas e nacionais.

As pinturas mais recentes são do grafitter do Gana, Neequaye Dreph, que esteve em Cabo Verde, de 28 de Julho a 10 de Agosto, para deixar a sua marca.

Durante a sua estadia na Cidade da Praia optou por pintar duas das netas de Maria da Veiga Dias Monteiro, uma senhora que, com muito esforço, consegui construir a sua casa neste bairro.

Dreph também deixou outro traço neste projecto - trata-se do retrato de uma das figuras daquele bairro, o senhor Fafa, de 79 anos de idade, um pescador e mergulhador. Esta é a segunda pintura feita pelo grafitter do Gana, durante duas semanas de residência artística em Cabo Verde.

Além das pinturas, Neequaye Dreph esteve numa Conversa Aberta no Palácio da Cultura Ildo Lobo. O artista do Gana foi convidado do sétimo Workshop de Arte Urbana.

Dreph é um artista visual versátil que trabalha numa ampla variedade de médias. Com foco no retrato, ele é conhecido pelos seus murais em grande escala e pinturas a óleo.

Com três décadas de pintura de rua, Dreph já pintou na Ásia, África, Emirados Árabes Unidos, América Central e do Sul e em toda a Europa. O artista, com vasta experiência de trabalho com jovens é professor de arte numa escola secundária do Gana.

MC apoia vindade mais artistas internacionais

Depois de visitar o bairro da Achada Grande Frente para conhecer melhor o projecto Xalabas, o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, disse que está aberto a uma parceria com esta iniciativa e que a curto prazo vai apoiar a vinda de mais artistas internacionais.

Abraão Vicente gostou do projecto e avançou que é importante que o mesmo chegue a outros bairros.

Segundo os moradores, esta iniciativa é algo que desejavam para o desenvolvimento do bairro.

Maria da Veiga Dias Monteiro, uma das moradas, disse que estas pinturas estão a mudar muito a vida das pessoas e a mostrar outra imagem do bairro.

“Com as pinturas, rece­bemos visitas todos os dias, não só de nacionais mas também de turistas. Aos fins-de-semana aparecem muitas pessoas, muitos tiram fotos junto das pinturas. Acho que isso é muito bom para nós”, acrescenta.

A sua casa recebeu uma pintura e conta que desde então não pára de receber visitas. “O bairro já está projectado além fonteiras, através das fotografias e dos videoclips que estão a ser feitos pelos nossos artistas. Com este projecto a comunidade tem ganhado outra vida, cada vez mais surge uma pintura para embelezar o bairro e a comunidade”.

“Desde o dia em que aqueles senhores chegaram aqui para pintar a minha casa, o meu coração encheu-se de alegria, porque era o meu desejo. Estou muito feliz”, conta dona Maria, uma senhora que nos recebeu em sua casa e nos ofereceu o almoço.

Festival Gastronómico do Frutos do Mar

No passado fim-de-semana o bairro de Achada Grande Frente recebeu a primeira edição do Festival Gastronómico Frutos do Mar com o lema “Achada Grande virado para o mar”. Além de degustação, o evento contou com actuações musicais, feira de artesanato e de saúde.

Tudo isto, numa estratégia de emponderar aquele bairro e sua gente com eventos que promovem e valorizam a comunidade.

Texto originalmente publicado na edição impressa do expresso das ilhas nº 925 de 21 de Agosto de 2019. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,25 ago 2019 7:02

Editado porAntónio Monteiro  em  20 set 2019 23:22

1

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.