COVID-19: Mais um caso positivo em Cabo Verde

“Diversidade” lançado na Praia

PorSheilla Ribeiro,10 fev 2020 17:26

Foi lançado hoje, no Centro Cultural português da Praia, “Diversidade”, instrumento de financiamento para a diversidade cultural, cidadania e identidade, do projecto PROCULTURA PALOP-Timor Leste.

Em declarações à imprensa, o assistente Técnico do Procultura PALOP e Timor Leste Guilherme Bragança especificou que o Diversidade é um instrumento financeiro de apoio a pequenos projectos culturais, que pretende dinamizar as questões da identidade ligadas ao desenvolvimento da diversidade cultural.

O instrumento, informou, está aberto a vários sectores culturais e vai permitir financiar projectos de até 2 mil euros, mas também alguns de até 20 mil euros.

Cada país membro vai receber um fundo de 100 mil euros, que será gerido pelo Centro Cultural Português, ao longo de todo o Procultura PALOP-Timor Leste que vai até 2023.

“A linha está aberta a todos os sectores seja do sector público, privado ou sociedade civil. É bastante abrangente e os documentos já estão disponíveis no site do Camões. O Facebook e as redes sociais do centro cultural português da Embaixada de Portugal em Cabo Verde e da União Europeia em Cabo Verde estão a difundir esta informação, há um web site onde já está disponível toda a informação”, avançou.

Conforme Guilherme Bragança, os projectos vão sendo alocados trimestralmente. Ao final de cada três meses, o Centro Cultural e o júri, parceiros da rede EUNIC da União Europeia, vão analisar o que se recebeu.

O foco e a prioridade, afirmou, vão ser os jovens, mulheres, as zonas com “mais desafios”e projectos cujo foco é a criação de empregos.

“Do Diversidade, mais concretamente, espera-se poder apoiar cerca de 400 projectos em todos os países PALOP e Timor Leste. É uma meta bastante ambiciosa e o projecto no seu todo tem vários indicadores a nível de criação de emprego em todos esses países, mas também da formação, reforço das capacidades dos agentes culturais, dos artistas, da mobilidade também no seio da área cultural e de muitos projectos de investimento e desenvolvimento do sector cultural que vão ser apoiados”, sublinhou.

Em Cabo Verde, o DIVERSIDADE é gerido pelo Centro Cultural Português, na qualidade de membro da rede EUNIC. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,10 fev 2020 17:26

Editado porSara Almeida  em  11 fev 2020 17:32

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.