Abraão Vicente entre as 100 Personalidades Mais Influentes de Descendência Africana 2020

PorInforpress,7 out 2020 7:21

O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, foi reconhecido como uma das 100 Personalidades Mais Influentes de Descendência Africana (MIPAD), na categoria política e governança para o ano 2020.

Uma nota de imprensa do gabinete de comunicação do Governo, a que a Inforpress teve acesso, destaca o governante cabo-verdiano pelo que tem feito, enquanto membro do Governo da IX Legislatura, e no cumprimento das suas funções nas pastas da cultura e das indústrias criativas, da comunicação social e na CNU.

Abraão Vicente que é também presidente da Comissão Nacional da Unesco para Cabo Verde (CNU), faz parte da lista das 100 personalidades mais influentes de descendência africana no mundo, com menos e/ou 40 anos, com contribuição positiva no sector público e privado.

De acordo com a mesma fonte, durante esses quatro primeiros anos como governante, o MCIC liderou, com sucesso, o processo de elevação da Morna a Património Mundial da Humanidade, o mais vasto e completo programa de reabilitação e restauro de património histórico e cultural nacional, a elevação da tabanca, das festas de São João e da língua cabo-verdiana a património imaterial nacional.

“A reforma na comunicação social, a formalização das instituições do sector, o dossier de rectificação dos tratados internacionais, a nova lei dos direitos de autor, a lei de entidades gestoras de direitos de autor e direitos conexos, a primeira lei do cinema, a infra-estruturação cultural do país através da construção dos auditórios nacionais/municipais, a construção de um novo Centro Nacional de Arte Artesanato e Design entre vários outros dossiers conduzidos com sucesso”, lê-se na nota.

Para a edição de 2020, a Most Influential 100 destaca africanos, no continente e também nos outros países que tem trabalhado e realizado trabalhos de grande influência e reconhecimento no cargo em que desempenham.

O prémio que comporta o selo das Nações Unidas em apoio à Década Internacional dos Afrodescendentes, a ser observada de 2015-2024, conforme proclamado pela Resolução 68/237 da Assembleia Geral das Nações Unidas, distingue personalidades africanas nas categorias de política e governança, negócios e empreendedorismo, mídia e cultura, humanitária e religiosa.

Nesta lista dos mais influentes afrodescendentes no mundo estão ainda destacados a nova ministra da Cultura, Turismo e Ambiente de Angola, Adjany da Silva Freitas, membro do Parlamento Europeu e Co-presidente da Renew Europa, Samira Rafaela, vice-presidente do Parlamento da Alemanha, Aminata Touré, chefe da Câmara dos Representantes dos EUA, Charlyn Stanberry, presidente da Fundação Obama, Adewale “Wally” Adeyemo e entre outros.

Em resposta ao actual género global e ao movimento de igualdade racial, a edição 2020 foi intitulada de “Global Reckoning” com a tema “Representation Matters” (Questões de Representação).

Segundo o fundador da Most Influential 100, Kamil Olufowobi, esta edição olhou para o mundo para ver a presença das pessoas de descendência africana com alto cargo e influência reconhecida e icónica.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Inforpress,7 out 2020 7:21

Editado porSara Almeida  em  30 out 2020 18:19

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.