Plano Nacional de Investimento na Economia Azul concluído em 2019

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,19 abr 2018 15:58

Carlos Évora
Carlos Évora ( Rádio Morabeza )

​O Plano Nacional de Investimento para a Economia Azul deverá estar pronto em Junho do próximo ano. A garantia foi dada hoje, no Mindelo, durante o atelier de lançamento do projecto.

Carlos Évora, Director Nacional da Economia Marítima, explica que o plano engloba todas as áreas da economia azul e terá sempre como base a exploração sustentável dos recursos.

“Nós temos catorze meses para trabalhar as diferentes áreas que constituem a economia azul e há uma assistência técnica especializada para cada uma dessas áreas. Temos as pescas, aquacultura, transportes marítimos, energias renováveis, resiliência dos oceanos, estudos relativos à oxigenação dos oceanos, entre outros", esclarece.

A definição do plano de investimentos para a economia azul é um dos pontos essenciais do trabalho a ser feito até Junho do próximo ano. 

O projecto conta com a assistência técnica da FAO. O representante da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) em Cabo Verde, Rémi Nono Womdim, alerta para os riscos que resultam de um crescimento da economia azul não controlado.

“Problemas como exploração massiva dos recursos pesqueiros, mudanças climáticas e poluição marinha comprometem os meios de subsistência de muitas populações costeiras e o desenvolvimento sustentável do planeta. Neste contexto, nasce o novo conceito que mantém este crescimento mas diminuindo os riscos. A economia azul permite aproveitar os recursos do mar de maneira responsável, facilitando o crescimento azul, criando novas oportunidades, através do emprego azul”, sublinha.

O projecto, orçado em cerca de 1,4 milhões de dólares, é financiado pelo BAD.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,19 abr 2018 15:58

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  14 nov 2018 3:23

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.