INPS cobrou 92% das contribuições declaradas em 2019

PorExpresso das Ilhas, Lusa,15 fev 2021 9:16

O Instituto Nacional de Previdência Social garantiu 92% das contribuições declaradas pelas empresas em 2019, que ultrapassaram os 11,6 mil milhões de escudos.

De acordo com o relatório e contas de 2019 do INPS, recentemente aprovado e ao qual a Lusa teve acesso, esta taxa de cobrança das contribuições obrigatórias compara com os 87,6% em 2018, 87,7% em 2017 e 85,6% em 2016.

Ainda assim, o ‘stock’ da dívida ao INPS no fecho do ano atingia os 7.297 milhões de escudos.

“A recuperação das dívidas acumuladas do sector privado, via negocial, continua reduzida, não obstante o número de acordos assinados e valores envolvidos. Do montante envolvido, conseguiu-se recuperar 28,0% em 2019 contra 36,8% em 2018. As empresas continuam a revelar-se incumpridoras”, explica o INPS.

Nos cofres da instituição entraram assim em 2019 mais de 10,7 mil milhões de escudos, equivalente a 92% do valor declarado, em contribuições sociais, um aumento em valor de quase 10%, e com 14.904 contribuintes activos (empresas e trabalhadores por conta própria).

O INPS fechou 2019 com 105.272 trabalhadores segurados, mais de 25% da função pública cabo-verdiana. Já o número de pessoas com inscrição aberta como beneficiários do sistema de protecção social obrigatória em 2019 era 251.344, tendo crescido em 5,2% um pouco menos que os segurados inscritos (6,1%).

Em contrapartida, a instituição que gere as pensões cabo-verdianas pagou 5.516 milhões de escudos em prestações sociais, um aumento de 16% face a 2018, metade dos quais (52,3%) relativas a subsídios de doença e maternidade.

O INPS atribuiu em 2019 subsídio de doença a 6.063 beneficiários e subsídio de maternidade a 2.076 beneficiárias, correspondendo a variações anuais de 4,4% e 11,7%, respectivamente.

Além disso, foram processados e pagos subsídios de desemprego a 873 beneficiários, número que compara com os 234 de 2018, no montante global de 44,1 milhões de escudos.

“O valor pago em 2019 equivaleu a quatro vezes mais ao montante pago em 2018, em virtude do aumento substancial dos beneficiários”, reconhece o INPS.

Cabo Verde contava em 2019 com uma população estimada em 550 mil pessoas, das quais mais de 232.000 consideradas economicamente activas e 206.000 empregadas.

No fecho de 2019 estavam inscritos no INPS um total de 105.272 trabalhadores activos, enquanto 8.065 eram beneficiários de pensões daquele instituto público, enquanto as empresas inscritas ultrapassavam as 10.000.

Segundo o INPS, o salário médio mensal dos trabalhadores por conta de outrem em Cabo Verde cifrou-se em 2019 em 44.869 escudos, mas na função pública esse valor ascendia, no regime actual, a 62.031 escudos.

O salário médio mensal dos trabalhadores domésticos foi de 13.211 escudos, enquanto que dos trabalhadores por conta própria, declarado, rondou os 19.862 escudos mensais.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,15 fev 2021 9:16

Editado porAndre Amaral  em  28 fev 2021 23:20

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.