​Maior desafio é transformar a ilha na primeira plataforma dos navios que vão pescar na “Nova Holanda”- Abraão Vicente

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,19 fev 2022 6:26

O ministro do Mar, Abraão Vicente, afirmou esta sexta-feira, no Sal, que o maior desafio a nível do sector da pesca é transformar a ilha na primeira plataforma dos navios que vão pescar na “Nova Holanda”.

Abraão Vicente, que iniciou otem uma visita de dois dias ao Sal, para se inteirar da situação das comunidades piscatórias na ilha, fez essas declarações à Inforpress ao sair do encontro com a equipa camarária liderada por Júlio Lopes.

Explicou que “Nova Holanda”, que fica a quase 60 milhas do Sal, é a banca de peixe mais produtiva de Cabo Verde, onde há maior demanda e ocorrência de navios nacionais e internacionais que ali vão pescar.

“Significa que é demasiado oneroso para os armadores ir a Nova Holanda e voltar para as suas bases de origem. A ilha do Sal mostra-se como um local estratégico para termos uma primeira base de transbordo do pescado para que tenhamos aqui uma frota permanente da parte cabo-verdiana para ir à Nova Holanda”, considerou, explicando que o Sal seria o ponto onde os navios mais pequenos receberiam o pescado e distribuiriam para o resto das ilhas.

“Portanto, Sal configura-se, desta forma como uma das ilhas que pode ser também central na planificação do futuro da indústria do pescado e da transformação em Cabo Verde”, disse o titular da pasta do Mar.

Quanto aos assuntos tratados neste primeiro encontro com o edil Júlio Lopes, Abraão Vicente disse que foi para fazer um ponto de situação dos programas em curso, tanto os projectos municipais como a visão do Governo para o sector das pescas, ordenamento do território, orla marítima, entre outros.

“Os investimentos necessários para mitigar, mas também os investimentos necessários para ver o futuro, que tem que ver com projectar o Sal como uma das plataformas de pesca nacional, dado que Sal é a ilha mais próxima da banca de pesca mais produtiva de Cabo Verde, que é a Nova Holanda”, clarificou.

Segundo Abraão Vicente, isso significa que o Governo tem de projectar não só o porto de pesca para que tenha capacidade também de crescer com o futuro, como mitigar as consequências sociais que a classe de pescadores sentiu, conforme realçou, com a crise da covid-19.

Neste sentido disse que o Governo vai reavaliar os contratos-programa que já existem, programar e assinar novos contratos, reforçar a fiscalização de pesca e a fiscalização sanitária da qualidade do pescado na ilha do Sal, para garantir que os armadores locais consigam fornecer pescado fresco aos hotéis, substituindo o pescado ultracongelado.

“Mas a ilha do Sal tem muito boas perspectivas”, prognosticou, referindo que outro trabalho concreto do Governo para com a ilha do Sal tem que ver com o plano de gestão da praia de Santa Maria.

“Que está a ser desenvolvido em parceria com o Ministério do Turismo e a câmara municipal, no sentido de termos alguma previsibilidade na gestão da praia, a construção de novos equipamentos de apoio aos serviços de praia, mas também projectar a praia para o futuro”, almejou.

Segundo o governante, o sector das pescas deve ser uma das indústrias mais produtivas, e que lado a lado com o turismo pode contribuir para o desenvolvimento de Cabo Verde, sempre pensando, conforme sublinhou, que 80 por cento (%) das exportações de Cabo Verde é peixe.

“Isso significa que temos uma mais-valia e uma riqueza natural que é preciso explorar”, enfatizou, anunciando ao mesmo tempo, no âmbito da retoma económica, as linhas de financiamento em torno de 300 mil contos para o sector.

“Motivar e incentivar os armadores a concorrerem a esse financiamento, exactamente para fortalecer o sector da pesca semi-industrial e industrial que é onde temos maior lacuna aqui em Cabo Verde”, instigou.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,19 fev 2022 6:26

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  6 nov 2022 23:27

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.