Remessas dos emigrantes de 2021 financiaram 44% do total do défice comercial de bens

PorSheilla Ribeiro,11 mai 2022 14:12

As remessas dos emigrantes de 2021 financiaram 44% do total do défice comercial de bens e representou 16% do PIB, segundo disse hoje o ministro das Comunidades, Jorge Santos.

Jorge Santos que falava durante a abertura do debate parlamentar, disse ainda que o investimento directo da diáspora atingiu em 2021 quatro milhões de contos e que as suas contribuições económicas e financeiras directas e indirectas representam um valor superior a 25% do PIB, superando a ajuda pública ao desenvolvimento e ao próprio investimento directo estrangeiro.

Segundo disse, as estatísticas do Banco de Cabo Verde, de 2011 a 2020, mostram que as transferências dos emigrantes representaram em média 15% do PIB e em 2021 as remessas correntes atingiram o valor de 25. 833.000 contos, equivalentes a 281 milhões de dólares.

Um valor que representa um aumento de 22% em relação a 2020.

O governante referiu que os desafios do governo passam por trabalhar e construir instrumentos de protocolização de um “take-off” geral de Cabo Verde com a sua diáspora, desenvolver também acções que permitam inaugurar um novo paradigma e novas formas de relacionamento com base em novas políticas de diálogo.

Citou como exemplo, a implementação, a curto prazo, do portal das Comunidades, que se traduz num instrumento agregador de serviços disponibilizados online e informação, indispensável para se garantir a conectividade funcional entre Cabo Verde e a diáspora.

“Intensificar e desenvolver o Programa de Captação de Talentos na imensa diáspora, visando a atração de conhecimento e saber”, afirmou.

.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,11 mai 2022 14:12

Editado porAndre Amaral  em  12 mai 2022 9:23

pub.
pub.
pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.