"Perda do BCA não altera estratégia do iib Cabo Verde" - Presidente do iiB Group

PorJorge Montezinho,16 jun 2024 8:57

O governo português aprovou a venda da participação da Caixa Geral de Depósitos no Banco Comercial do Atlântico à Coris Holding, um grupo económico do Burkina Faso, por 70 milhões de euros por 59,81% das ações do maior banco de Cabo Verde. Agora, em conversa com o Expresso das Ilhas, o presidente do iib Group garante que continua firme o nosso compromisso com a comunidade cabo-verdiana.

“A nossa estratégia assenta no crescimento, tanto em Cabo Verde como no espaço africano de língua portuguesa”, diz Sohail Sultan. “O BCA era apenas uma forma de o conseguir. Continuamos abertos à aquisição de outro banco em Cabo Verde e/ou a continuar a aumentar prudentemente o balanço do iibCV através da estratégia actual”.

“A nossa estratégia de crescimento assenta também numa rigorosa política de retenção de talentos, através da formação dos nossos colaboradores e das oportunidades de crescimento que lhes oferecemos – 98% dos nossos colaboradores são cabo-verdianos e acreditamos que este é um dos pilares fundamentais do nosso sucesso”, refere o presidente do iib Group.

“A decisão da CGD foi motivada pela maximização do preço da sua participação acionista”, explica ainda Sultain. “A oferta do iib seria, em nosso entender, um preço prudente, sendo um prémio sobre o valor contabilístico do BCA. Aparentemente, o Coris fez uma oferta superior à nossa. A transação encontra-se agora nos bancos centrais de Portugal e Cabo Verde para aprovação”.

E se a compra pelo Coris não for aprovada, garante o presidente do iib Group que continuam “prontos para concluir uma transação de aquisição do BCA”. Entretanto, o iib Group comprou a participação do Novo Banco no capital do iiB Cabo Verde. O Novo Banco tinha o direito, que exerceu no final do ano passado, de vender a participação. Concluída a transacção o iibCV tem agora 100% e a intenção futura é abrir o capital da entidade cabo-verdiana e atrair outros investidores internacionais, bem como investidores locais.

“Através do iibCV, o Grupo tem vindo a construir uma operação sólida e reconhecida, contribuindo activamente para o desenvolvimento do país e da economia local, apoiando pessoas e empresas e envolvendo-se com a comunidade através de uma forte política de responsabilidade social”, sublinha Sultan ao Expresso das Ilhas.

Maior lucro de sempre

O International Investment Bank Cabo Verde (iibCV) teve o melhor desempenho da sua história em 2023, com os lucros a crescerem 55% para 671 milhões de escudos (seis milhões de euros). O ano passado foi o terceiro consecutivo em que o iibCV alcançou resultados recorde.

Os activos aumentaram 12%, ultrapassando os 375 milhões de euros e de acordo com o relatório e contas o iibCV conseguiu um retorno sobre activos de 1,62% e um retorno sobre capital de 30%.

O produto bancário atingiu 10 milhões de euros, um aumento de 40% face ao ano anterior, e os recursos de clientes (depósitos) cresceram 17%, fixando-se acima de 189 milhões de euros.

__________________________________________________________________

Sohail Sultan em discurso directo

Como avalia o desempenho financeiro de 2023 em relação aos objectivos de lucro estabelecidos?

É um testemunho da nossa visão estratégica, execução disciplinada e compromisso inabalável com a excelência. Desde o início, estabelecemos objectivos de lucro ambiciosos, mas realistas. Estes objectivos não eram arbitrários; eram o produto de uma análise meticulosa do mercado, de uma avaliação dos riscos e de um conhecimento profundo das nossas capacidades operacionais. Atingir e ultrapassar estes objectivos sublinha a eficácia do nosso planeamento estratégico e a nossa capacidade de navegar nas complexidades do panorama financeiro local e global. Avaliamos o nosso desempenho financeiro sob uma perspectiva de retornos sustentáveis – não se trata apenas de atingir objectivos de lucro, mas de criar valor a longo prazo para todas as partes interessadas.

Qual é, na sua opinião, a melhor forma de continuar a crescer? Ser mais competitivo que os outros operadores no mercado cabo-verdiano?

A pedra angular da nossa estratégia de crescimento é colocar o cliente no centro das nossas operações. Acreditamos que compreender e antecipar as necessidades dos nossos clientes é crucial, sejam eles individuais ou empresariais. Esta abordagem não só aumenta a satisfação, como também fomenta a lealdade e as relações a longo prazo. Além disso, continuaremos a investir nas nossas pessoas, para atrair, desenvolver e reter os melhores talentos, promovendo uma cultura de inovação, inclusão e excelência. A diversificação digital e uma oferta diversificada de produtos serão fundamentais. Ao tornar os serviços bancários mais acessíveis e convenientes, podemos atrair uma base de clientes mais alargada e simplificar as nossas operações, o que, em última análise, impulsionará o crescimento. A diversificação é fundamental para atenuar os riscos e captar novas oportunidades de mercado.

O que é que o iib vai fazer com estes lucros?

É crucial abordar a afectação dos nossos lucros com uma mentalidade estratégica que dê prioridade ao crescimento sustentável, à criação de valor e à resiliência a longo prazo. Os lucros substanciais que o nosso banco gerou proporcionam-nos uma oportunidade única de reforçar a nossa posição, melhorar os nossos serviços e contribuir positivamente para a comunidade em geral. A nossa abordagem à utilização destes lucros é multifacetada, estando alinhada com os nossos valores fundamentais e objectivos estratégicos. O iibCV continuará a investir no desenvolvimento de novos serviços, bem como na formação do seu pessoal e na oferta das melhores condições de trabalho possíveis. Prosseguiremos o nosso plano de sustentabilidade e de responsabilidade social, de que são prova as obrigações azuis, que apoiam a economia azul, as obrigações sociais, que ajudaram as Aldeias de Crianças SOS, e as obrigações verdes, que destinam parte dos fundos à implementação de projectos de energias renováveis e de eficiência energética no Hospital Universitário Agostinho Neto, na Praia. 

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 1176 de 12 de Junho de 2024.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Jorge Montezinho,16 jun 2024 8:57

Editado pormaria Fortes  em  19 jul 2024 7:20

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.