Destaques da edição 895

PorExpresso das Ilhas,23 jan 2019 0:00

Nesta edição, o Expresso das Ilhas dá destaque à ilha de Monte Cara: São Vicente reivindica o futuro.

Por ocasião do Dia do Município de São Vicente, o Expresso das Ilhas e a Rádio Morabeza ouviram diferentes vozes da ilha, à procura de um diagnóstico da situação actual, sempre de olhos postos no futuro. Hoje, 557 anos depois de descoberto, São Vicente debate-se com desafios profundos e continua à procura de respostas para as expectativas dos seus habitantes.

Também neste número, a entrevista a Abdou Wahab, pré-candidato às eleições presidenciais no Senegal: “A integração regional deve promover o livre comércio entre países”. Talvez seja um projecto adiado. Aos 41 anos, Abdou Wahab fez uma pausa nos negócios para entrar na política senegalesa e disputar a eleição presidencial de Fevereiro. Acontece que a corrida, que já se adivinhava fácil para o presidente Macky Sall, tornou-se ainda menos disputada, após a decisão do Conselho Constitucional que, a 3 de Janeiro, recusou duas dezenas das 27 candidaturas, incluindo a de Wahab, por alegadas irregularidades. O empresário promete esgotar todos os recursos, para que possa sujeitar a sufrágio a sua ideia de uma “nova política”, focada nos jovens, nas mulheres, e no respeito pelos direitos e liberdades.

Femicídios: Chegou o momento de reflexão na luta contra a VBG. Sete casos de femicídios num só ano mostram que chegou o momento de reflectir sobre a luta contra a VBG em Cabo Verde. O momento de “valorizar o que foi bem feito, de continuar a trabalhar nesta linha, mas também de abrir novas linhas de trabalho”, como resume Iris Labrunie, técnica do ICIEG.

Empresários pedem (mais uma vez) o fim das burocracias exageradas. O ministro das finanças e os empresários do Sotavento reuniram-se para uma troca de informações e de conhecimentos entre o sector empresarial nacional e o governo. Em cima da mesa do jantar/debate organizado pela Câmara do Comércio do Sotavento esteve o Orçamento de Estado para 2019, instrumento fundamental de execução da política do executivo. A administração pública foi a mais criticada. Governante concordou com a necessidade de desburocratização e anunciou duas novidades.

Carreira docente na Uni-CV: beco sem saída? Mais de um ano passado da emissão do despacho de reclassificação do pessoal docente e não docente da Uni-CV continua o impasse. Apesar da publicação do mesmo no Boletim Oficial a situação continua a mesma e já há professores a entrar na reforma sem poder contar com os benefícios a que teriam direito. Mais: ao contrário do que dita o Estatuto do Pessoal Docente, a carreira docente na universidade pública estagna a meio daquilo que deveria ser o percurso académico o que para muitos compromete qualquer hipótese de evolução do ensino superior em Cabo Verde.

No interior, a opinião de José Almada Dias, Réveillon na Baía de Porto Grande: da tradição de “Pite na Baía” a cartaz turístico internacional; de Luís António Santos, O Estado e a garantia de um jornalismo independente e plural; de Manuel Brito-Semedo, Razão da Amizade Cabo-verdiana pela Inglaterra; e de César Monteiro, Manuel Faustino: o médico comprometido com a criação musical.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,23 jan 2019 0:00

Editado porDulcina Mendes  em  16 jun 2019 23:22

pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.