Destaques da edição 899

PorExpresso das Ilhas,20 fev 2019 0:08

1

Nesta edição, o Expresso das Ilhas dá destaque aos professores católicos: Confusão de género. “O objectivo principal era trazer a Ideologia de Género para o debate”.

Missão cumprida, considera o presidente da Associação dos Professores Católicos de Cabo Verde (APC-CV), tendo em conta as reacções às declarações proferidas no âmbito do IV Fórum, que apelavam à exclusão dessa “ideologia” nos currículos escolares. Mas afinal o que é Ideologia de Género, que até agora só havia sido referida pela Igreja Católica, em Cabo Verde?

Também neste número, Energias Renováveis/Mobilidade eléctrica: Cabo Verde pode “estar em posição de vanguarda”. O tema das energias renováveis e da sua exploração em Cabo Verde ganhou, recentemente, um novo impulso com a chegada dos primeiros carros eléctricos. Mas já desde as décadas de 70 e 80 que Cabo Verde procura optimizar a produção de electricidade recorrendo a outros meios que não os combustíveis fósseis.

Cabo Verde Inter-Ilhas: Por esse mar acima… Daqui por meio ano. Depois de avanços e recuos, de reclamações, de incumprimento de prazos e ultrapassagem de datas, finalmente foi assinado o contracto que, dizem os interlocutores, vai mudar os transportes marítimos entre as ilhas de Cabo Verde. O acordo entre o Governo e a Transinsular, para a concessão do serviço marítimo interilhas, foi posto no papel no passado dia 15. A empresa portuguesa fica com 51% do capital e os armadores nacionais com 49%.

Manuel Spencer: Preservar o passado não impede a construção do futuro. Cabo Verde não tem uma tradição na conversação preventiva e na manutenção dos edifícios. Há dez anos quando o arquitecto Manuel Spencer se aposentou a rubrica respeitante à manutenção sequer era incluída no custo global das obras públicas em Cabo Verde. Daí que um dos principais objectivos do seu recente livro “Conservação do Património Construído – Manual de Boas Práticas” é consciencializar as pessoas para a importância do nosso importante património construído, pois, como afirma o arquitecto nesta entrevista, construir o futuro não implica a destruição do passado.

Violência no namoro: Números que alertam. Ao assumir a violência baseada no género (VBG) como um grave problema social, o país tem levado a cabo acções para fazer frente a este mal. Porém, ainda pouco observada é a violência que ocorre em relações entre os mais jovens, isto é, na fase de namoro. Dados provisórios de um estudo em curso sobre violência no namoro no meio académico cabo-verdiano vêm finalmente trazer números e estes mostram que um em cada quatro estudantes universitários já usou da força física e mais de metade recorreu à violência psicológica sobre o(a) companheiro (a). A aposta na prevenção é cada vez mais apontada como um caminho fundamental para fazer face a este tipo de estatísticas.

No interior, a opinião de Casimiro de Pina, O Estado de direito democrático não rima com a cultura revolucionária-marxista; de Eurídice Monteiro, Nem Pessoa, nem Eça; de Carlos Burgo, Aproveitemos a oportunidade para adoptar um quadro moderno para a gestão das Finanças Públicas; e de Manuel Brito-Semedo, Descantes da Minha Ribeira é oratória, cântico e vivenciamento.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,20 fev 2019 0:08

Editado porDulcina Mendes  em  10 nov 2019 23:21

1

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.