Destaques da Edição 994

PorExpresso das Ilhas,16 dez 2020 0:04

Nas vésperas de se assinalar mais um Dia Mundial de Luta Contra a Violência Contra as Profissionais do Sexo o Expresso das Ilhas traz-lhe uma reportagem sobre este “assunto” arriscado e “silencioso”.

O Expresso das Ilhas saiu à rua à procura de testemunhos na primeira pessoa sobre o fenómeno na Cidade da Praia. Segundo os relatos, elas são agredidas verbalmente, fisicamente e até sexualmente. Entretanto, não denunciam porque, além de não serem legalmente reconhecidas, têm de preservar a “outra vida”, os maridos, filhos, pais e pessoas próximas que desconhecem que laboram no “assunto” (como elas chamam a prostituição). A falta de uma associação da classe torna-as ainda mais invisíveis e vulneráveis a situações do tipo.

Também em destaque a entrevista ao PCA do NOSi. Para Carlos Pina “não pode haver dúvidas, o ataque à rede do Estado foi um ataque a Cabo Verde”.

O ataque informático à Rede Tecnológica Privativa do Estado teve dimensão nunca antes vista e é classificado pelo PCA do NOSi como “muito grave”. No entanto, Carlos Pina assegura que os piratas informáticos não fizeram qualquer pedido de resgate.

As medidas anunciadas pelo governo para a época festiva que se avizinha também têm chamada de primeira página. Natal e Fim-de-Ano, as festividades com que termina o ano, vão ser a continuação de tudo o que se viveu durante 2020 e portanto, em tempo de pandemia, também atípicas. Restrições, limitações, proibições e outras medidas que custam a todos, mas que se justificam na prevenção e protecção contra a COVID-19, foram assim já anunciadas pelo Primeiro-ministro e publicadas no B.O. Confira as regras das Festas 2020.

2020 é um ano que não vai deixar saudades aos promotores de eventos. Sem eventos e sem receita desde o primeiro trimestre, empresas de promoção de eventos lutam pela sobrevivência. É mais um dano colateral da pandemia de covid-19.

Na economia o destaque vai para a classificação dada, pela agência de rating Fitch, a Cabo Verde. A nota dada ao arquipélago significa que o risco de incumprimento existe, mas há uma margem limitada de segurança que permanece. Por outras palavras, os compromissos financeiros estão a ser cumpridos, no entanto, a capacidade de pagamento contínuo é vulnerável ao agravamento do ambiente de negócios e económico.

Destaque ainda para a Cultura. O livro “Cesária Évora” da escritora Elżbieta Sieradzińska, editado em 2015 na Polónia, já está disponível em língua portuguesa e será apresentado na cidade da Praia esta sexta-feira, dia 18 de Dezembro. Isto depois de, em 2019, a editora Rosa de Porcelana ter ganho uma bolsa de tradução do Instituto de Tradução da Polónia, que visa o financiamento da tradução de obras de polaco para o português.

A terminar destaque para a opinião de Eurídice Monteiro com ‘Rabidante de cada dia’ e de Maria Luísa Inocêncio com ‘Ensino Remoto de emergência (ERE) pode ser um agente de contaminação em contexto de pandemia (I)’.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,16 dez 2020 0:04

Editado porAndre Amaral  em  16 dez 2020 14:26

pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.