Edição 1061

PorExpresso das Ilhas,30 mar 2022 0:16

Nesta última edição de Março fazemos manchete com o perfil da Primeira Dama.

Gestora, mulher de causas e Primeira-Dama. No âmbito da comemoração do dia da Mulher Cabo-verdiana, que se assinalou no passado domingo, 27, o Expresso das Ilhas conversou com Débora Katisa Carvalho que partilha a sua estória, em muito semelhante à de outras cabo-verdianas, as causas em que sempre se envolveu e nos fala também da Mulher de hoje e suas lutas, bem como da cultura de paz social e ambiental que deseja promover.

Outro destaque vai para a entrevista com Catalina Alemany, directora de Responsabilidade Social Corporativa da RIU.

Nas últimas duas semanas esteve em Cabo Verde onde teve encontros com o Ministro do Turismo, com o Instituto de Turismo, com presidentes e vereadores das câmaras do Sal e da Boa Vista, com o Banco Mundial e com a cooperação espanhola. Nesta conversa com o Expresso das Ilhas falamos de turismo responsável, do impacto dos projectos, da reacção dos turistas e do futuro da sustentabilidade turística.

Na economia damos destaque a dois temas.

O primeiro é a conversa com Ousmane Diagana, vice-presidente regional para a África Ocidental e Central do Banco Mundial que esteve em visita a Cabo Verde. Em conversa com o Expresso das Ilhas este responsável do Banco Mundial fala sobre o desenvolvimento nestas regiões africanas, nas políticas que é necessário implementar e da importância que a integração regional assume para um país com as especificidades de Cabo Verde.

O segundo tema é sobre a subida de preços em Cabo Verde. A subida de preços nos mercados internacionais afecta de forma particular os países mais dependentes das importações e, por isso, tomadores de preços. É esse o caso de Cabo Verde. Empresários, trabalhadores e consumidores não poupam nas palavras e falam de uma situação complexa e de um ambiente de incerteza.

Também o sector da saúde merece destaque na edição desta semana do Expresso das Ilhas.

Um decreto-lei aprovado recentemente pelo Conselho de Ministros estabelece que os preços dos cuidados de saúde prestados nos estabelecimentos privados em Cabo Verde passam a ser fixados e regulados pela Entidade Reguladora Independente de Saúde (ERIS). Entre os prós e os contras, o presidente da ERIS, Eduardo Tavares, afirma que tal medida se justifica e que vai beneficiar tanto os utentes quanto os estabelecimentos privados. A Ordem dos Médicos tem, contudo, outro posicionamento.

Falamos também de ensino superior. O novo reitor da Uni-CV tomou posse na passada quinta-feira e apontou a sustentabilidade e a formação dos docentes e pessoal não docente, como os principais desafios a enfrentar durante o seu mandato.

A ler igualmente a opinião de Manuel Mendes Garcia com ‘Contratação Pública Sustentável e Estratégica’.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,30 mar 2022 0:16

Editado porAndre Amaral  em  30 mar 2022 14:24

pub.
pub.
pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.