Stellantis quer Lancia como marca premium

PorExpresso das Ilhas,22 jan 2021 8:51

Desde que foi absorvida pelo quarto maior grupo automóvel a Lancia tem futuro muito prometedor.

Houve tempo em que a Lancia deu cartas na competição conquistando muitas vitórias no mundo dos rallyes. Mas com o passar dos anos as coisas foram mudando para a marca italiana que neste momento apenas comercializa um único modelo de estrada e só vendido em Itália: o Ypsilon.

Agora, a recém criada Stellantis que tem esta marca sob a sua alçada já fez saber que quer a Lancia como sinónimo de premium, tal como acontece com a Alfa Romeo ou a DS. Por enquanto, aquele grupo não adianta mais pormenores acerca do futuro da Lancia. Apenas afirmou querer esta marca ao nível da Abarth, Alfa Romeo, Citroën, DS, Fiat, Opel e Peugeot em termos de design, já que todas elas têm Jean-Pierre Ploue como seu expoente máximo.

Depois de se saber que a Stellantis (com sede em Amesterdão) concentra 15 marcas ao todo, dividiu-as agora em sete grupos de acordo com as respetivas posições no mercado. Global SUV (Jeep), American Brands (Chrysler, Dodge, Ram), Core (Citroën, Fiat, Abarth), Upper mainstream (Opel, Vauxhall, Peugeot), Premium (Alfa Romeo, DS, Lancia), Luxury (Maserati) e Mobility (Free2Move, Leasys).

De recordar que a Stellantis é o nome do grupo que resulta da fusão entre os grupos FCA (FIAT Chrysler Auto) e o grupo PSA que engloba, entre outras a Peugeot, Citroen e Opel.

Esta operação criou aquele que é agora o quarto maior grupo construtor automóvel do mundo.

A nova companhia explica que a origem do seu nome corporativo tem origem no latim, onde a palavra “Stello” significa “iluminar as estrelas” e vai mais longe: “evocar com este nome a astronomia é para nós captar o verdadeiro espírito de optimismo, energia e renovação, fatores que impulsionam esta fusão que vai mudar a indústria automóvel”.

Com esta fusão, a Stellantis vai ter um novo conselho de administração formado por 11 elementos e presidido por John Elkann, até agora o presidente do grupo FCA. O vice presidente será Rober Peugeot e Carlos Tavares vai desempenhar as funções de conselheiro delegado da nova companhia.

A Stellantis torna-se a partir de agora no quarto fabricante mais importante do mundo com cifras que vão rondar os 8,7 milhões de automóveis produzidos anualmente. Engloba ao todo 15 marcas como a Peugeot, Citroën, Opel, Vauxhall, DS, Fiat, Alfa Romeo, Abarth, Lancia, Maserati, Chrysler, Dodge/RAM e Jeep, e que incluirá também outras companhias como a Mopar e a SRT, além das marcas de componentes Comau e Teksid.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,22 jan 2021 8:51

Editado porAndre Amaral  em  22 jan 2021 8:52

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.