Desmanteladas cerca de 50 redes de tráfico de alimentos e álcool

PorExpresso das Ilhas, Lusa,25 abr 2018 15:39

Perto de 50 redes responsáveis pelo tráfico de alimentos e álcool adulterados em todo o mundo foram desmanteladas em quatro meses de uma operação coordenada pela Interpol e pela Europol, anunciaram hoje as duas organizações.

Mais de 3.600 toneladas de alimentos perigosos e 9,7 milhões de litros de álcool adulterado, com um valor de mercado estimado em 55 milhões de euros, foram apreendidos durante a sétima operação Opson, que decorreu de 01 de Dezembro de 2017 a 31 de Março de 2018, precisam as organizações de cooperação policial em comunicados.

Adiantam que, mais uma vez, a maior parte das apreensões foi de álcool de contrabando.

Na Rússia, foram descobertas perto de 50 fábricas clandestinas que produziram mais de 1,6 milhões de litros de álcool ilegal e mais de 280 pessoas estão a ser processadas.

Na Indonésia, a polícia apreendeu uma quantidade significativa de álcool adulterado, após a morte de 60 pessoas que o tinham bebido.

Na Jordânia, foram apreendidas 90 toneladas de farinha infestada com gorgulhos e na Bulgária descobriu-se carne de porco contaminada com um parasita.

As autoridades sudanesas apreenderam 5,5 toneladas de produtos adulterados, entre os quais iogurtes, molho de tomate e óleo. Também descobriram uma empresa registada na Síria que produzia ilegalmente pesticidas, aditivos alimentares e cosméticos no Sudão.

O desmantelamento destas redes criminosas "constitui um passo importante para suster o fluxo de produtos potencialmente letais" que ameaçam os consumidores, congratulou-se Daoming Zhang, responsável pela luta contra os mercados ilícitos na Interpol, citado no comunicado.

Este tipo de tráfico envolve frequentemente as mesmas redes que a contrafação de medicamentos, que também constitui um risco para a saúde pública, assinala-se no comunicado.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,25 abr 2018 15:39

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  18 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.