​Recenseamento eleitoral na Guiné-Bissau termina hoje

PorExpresso das Ilhas, Lusa,19 dez 2018 8:54

O recenseamento eleitoral na Guiné-Bissau termina hoje em polémica com trocas de acusações entre as várias entidades envolvidas no processo e quando o Ministério Público realiza uma investigação por alegadas irregularidades.

O processo de registo de eleitores guineenses para as eleições legislativas, que deveriam ter ocorrido a 18 de Novembro, teve início em Setembro, com um mês de atraso, devido a dificuldades técnicas e financeiras e desde o seu início que foi polémico.

Já este mês um grupo de partidos políticos, entre os quais se encontra o Partido de Renovação Social (segunda maior força política do país e que faz parte do actual do Governo) apresentou uma queixa no Ministério Público por alegadas irregularidades, que estão a ser investigadas.

Segundo dados fornecidos pelo Gabinete Técnico de Apoio ao Processo Eleitoral (GTAPE), o recenseamento de eleitores já atingiu mais de 90% da previsão inicial dos mais de 800 mil eleitores previstos pelo Instituto Nacional de Estatística.

Num comunicado divulgado terça-feira à noite, o GTAPE sublinhou que "não obstante as picardias entretanto registadas", o recenseamento eleitoral está a decorrer "num ambiente de tranquilidade, com notável empenho dos membros das brigadas espalhadas por todo o território nacional e na diáspora".

As eleições legislativas na Guiné-Bissau ainda não têm data marcada, mas deverão ocorrer durante o primeiro trimestre de 2019.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,19 dez 2018 8:54

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  19 ago 2019 23:22

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.