​Moçambique recebe sete milhões de euros de novo envelope da UE

PorExpresso das Ilhas, Lusa,9 abr 2019 15:08

Moçambique vai receber mais sete milhões de euros da União Europeia (UE) de ajuda humanitária devido ao ciclone Idai, num total de 12 milhões hoje atribuídos e que serão divididos com o Zimbabué e o Maláui.

A Comissão Europeia anunciou hoje uma verba adicional de 12 milhões de euros de ajuda humanitária para as populações afectadas pelo ciclone Idai em Moçambique, que recebe a maior fatia (sete milhões de euros), Zimbabué (quatro milhões) e Maláui (um milhão de euros).

Em Moçambique, a verba destina-se a providenciar abrigos, água potável e saneamento básico, bem como ajuda alimentar e de saúde.

Em comunicado, o executivo comunitário reitera que o ciclone afectou o período anual das colheitas, com consequências na segurança alimentar dos próximos meses.

Ainda sobre a situação na região centro de Moçambique, o acesso a água potável é outra das preocupações sublinhadas por Bruxelas, para prevenir surtos de doenças como a cólera.

"Continuamos solidários com as pessoas afectadas pelo ciclone Idai e as inundações em Moçambique, Zimbabué e Maláui", disse, em comunicado o comissário europeu para a Ajuda Humanitária, Christos Stylianides, salientando haver ainda necessidades urgentes a acudir.

O envelope financeiro hoje anunciado complementa os 3,75 milhões de euros atribuídos imediatamente após o ciclone Idai, que atingiu os três países em 14 de Março.

Segundo o último balanço das autoridades moçambicanas, o ciclone fez 602 mortos e 1.641 feridos, tendo afectado mais de 1,5 milhões de pessoas no centro de Moçambique.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,9 abr 2019 15:08

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  19 jul 2019 23:22

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.