Moçambique precisa de 102 milhões de dólares para ajuda de emergência até Agosto

PorExpresso das Ilhas, ONU News,25 mar 2019 7:23

O Governo de Moçambique lançou uma actualização do seu apelo internacional, pedindo agora 102 milhões de dólares para actividades de emergência e reabilitação. O apelo é provisório e cobre apenas o período de Março até final de Agosto.

Este apoio será dirigido a cerca de 650 mil vítimas das cheias e do ciclone Idai nas províncias de Maputo, Gaza, Sofala, Inhambane, Manica e Tete.

O apelo baseia-se numa avaliação levada a cabo pela equipa das Nações Unidas para Desastres, Avaliação e Coordenação (UNDAC), a equipa da ONU no país e o governo de Moçambique. Uma avaliação precisa dos danos gerais causados pelas inundações só será conhecida quando as águas começarem a descer.

Em declarações à ONU News, desde Maputo, o coordenador de emergência do Programa Mundial de Alimentação, PMA, Pedro Matos falou sobre os trabalhos de assistência.

“Depois desta fase de resgate, de salvar vidas, das pessoas que estavam em perigo, a segunda fase é de planeamento de todas as pessoas que têm de ser assistidas, as que foram afectadas pelas cheias e as que foram afectadas pelo ciclone, que é de uma escala muitíssimo superior, das centenas de milhar ou milhões de pessoas. O PMA começou a fazer distribuições de comida desde o início, desde segunda-feira, desde que tivemos acesso aos centros de acolhimento, e neste momento estamos a expandir toda a operação para aceder às pessoas que têm estado isoladas e que estão a ficar sem comida ou que já não comem há muitos dias.” 

Sábado, o Escritório das Nações Unidas para os Assuntos Humanitários (OCHA) assumiu a coordenação da gestão humanitária na cidade da Beira.

A necessidades de longo prazo serão uma das preocupações de uma conferência internacional de doadores que deve ser realizada em Roma, Itália, no final de abril.

Em nota, as Nações Unidas dizem esperar que “os doadores continuem a contribuir generosamente para a reabilitação de Moçambique arrasado pelas cheias.”

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, ONU News,25 mar 2019 7:23

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  20 jul 2019 23:22

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.