Crianças do Ensino Básico recebem suplemento de ferro

PorChissana Magalhães,9 mar 2018 6:57

Crianças de uma escola de ensino básico pública
Crianças de uma escola de ensino básico pública

A Direcção Nacional de Saúde, através do Serviço de Atenção Integrada à Saúde da Criança e Adolescente está a proceder à entrega de comprimidos de ferro nas escolas básicas do país em mais uma acção de prevenção e combate à anemia, com a parceria e o apoio do Ministério da Educação e dos professores.

Durante um mês, uma vez por semana, os alunos do ensino básico das escolas públicas e privadas do país cujos pais assim autorizarem irão tomar no recinto escolar um comprimido de Ferro.

Este Programa de Suplementação de Ferro nas Escolas do Ensino Básico faz parte do Programa Nacional de Nutrição, promovido pelo Serviço de Atenção Integrada à Saúde da Criança e Adolescente do Ministério da Saúde em cujas orientações também participam o Programa Nacional de Escolas Promotoras de Saúde e a Direção Geral de Farmácia.

A anemia ferropriva ou por deficiência de ferro, constitui um dos maiores problemas de foro nutricional em Cabo Verde, diz o relatório conjunto das instituições que promovem o programa, que dá também conta que as crianças são especialmente vulneráveis à anemia por deficiência de ferro. Isto devido à sua maior necessidade de ferro nos períodos de rápido crescimento, principalmente nos primeiros 5 anos de vida e na idade escolar.

Dados estatísticos resultantes de um estudo realizado em 2009 dão conta de um decréscimo na prevalência de anemia em crianças menores de 5 anos. Em 1996 esta prevalência era de 70,4% (MS/UNICEF), em 2005 de 52,2% (INE/MS) e em 2009 de 52,4%(MADRRM/MS). Neste mesmo estudo de 2009, na faixa etária entre 5 aos 10 anos, a taxa de anemia foi de 43,3%.

“Apesar da diminuição ao longo dos anos da prevalência em menores de 5 anos, a anemia em Cabo Verde, continua sendo, de acordo com a classificação da OMS, um problema grave de saúde pública”, aponta o documento.

Entre as consequências da anemia por deficiência de ferro encontra-se o comprometimento do desenvolvimento cognitivo e desempenho escolar inadequado.

Cabo Verde tem seguido esta estratégia de suplementação de ferro para crianças do ensino básico já desde 2002, sendo que as mulheres grávidas estão também contempladas num outro programa de distribuição.

Entretanto, a toma dos comprimidos de ferro é voluntária.

Em Cabo Verde, conforme dados do INE, estão matriculadas no ensino básico 63.336 crianças, sendo 52% do sexo masculino em 48% do sexo feminino. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Chissana Magalhães,9 mar 2018 6:57

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  10 mar 2018 8:40

pub.
pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.