Transferência de trabalhadores da Electra para a AdS pode acabar em tribunal

PorDulcina Mendes,14 fev 2019 17:14

AdS
AdS(AdS)

O Sindicato da Indústria, Serviço, Comercio, Agricultura e Pesca (SISCAP) disse hoje que, se até ao final deste mês, o Governo não publicar o diploma legislativo que regula a situação jurídica dos trabalhadores da Electra, afectos à Águas de Santiago (AdS), vai levar o caso a tribunal.

Segundo o secretário permanente da SISCAP, os nove trabalhadores da Electra que foram para a AdS, estão sem receber os subsídios de Natal e de férias, desde Julho de 2017.

“Os trabalhadores da Electra, por via do acordo colectivo do trabalho, adquiriram alguns direitos, designadamente, subsídio de Natal e de férias, estando estes direitos suspensos a partir do dia 1 de Julho de 2017, data em que se verificou a tradição para AdS”, indica.

Conforme o sindicalista, a Electra considera que a responsabilidade pelo pagamento desses subsídios é da AdS. Esta, por sua vez, defende-se e afirma que é da Electra, pois os trabalhadores são do quadro dessa empresa.

“Esses trabalhadores da Electra, afectos à AdS, estafados de esperar pelo pagamento dos supracitados subsídios, respeitantes ao segundo semestre de 2017, e ao ano de 2018, subscreveram um abaixo-assinado, em 30 de Outubro de 2018, enviaram ao Presidente do Conselho de Administração da Electra, que se recusou receber o documento”, acusa o sindicalista.

Além da situação destes nove trabalhadores, o SISCAP denunciou que há mais de 40 funcionários da Electra que no, âmbito do processo de criação da AdS, estão sem fazer nada, "limitando-se a se dirigir à empresa [Electra] para registarem as presenças”.

Para Joaquim Tavares, a situação é considerada assédio moral. No diploma que deve ser publicado pelo Governo, prevê-se que esses trabalhadores devem ir para a reforma antecipada ou ser objectivo de pagamento de indemnização.

A Águas de Santiago - AdS, Empresa Pública Intermunicipal, opera no sector da água e saneamento, na ilha de Santiago. A empresa surgiu no âmbito da reforma promovida pelo governo, em parceria com os municípios de Santiago e o MCC - Millennium Challenge Corporation, dos Estados Unidos da América. Com sede na cidade de Assomada, município de Santa Catarina, a AdS tem como accionistas todos os municípios da ilha de Santiago.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,14 fev 2019 17:14

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  25 mai 2019 23:22

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.