«As nossas zonas costeiras estão com menos peixes» - bióloga-oceanógrafa

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,8 jun 2019 19:00

A bióloga Corrine Almeida alerta para a redução de peixes nas zonas costeiras de Cabo Verde, devido ao que classifica de “uma pesca sem qualquer controlo". A especialista faz parte do grupo de mergulhadores que participaram da limpeza subaquática realizada hoje na praia da Laginha, integrado no programa de comemoração do Dia dos Oceanos em São Vicente.

"Isto é bastante chocante para as pessoas como nós, com vários anos de mergulho”, avança  Corrine Almeida  que acredita existir também " uma pesca de peixes e de marisqueiros sem qualquer controlo , junto à costa, que precisa ser planeada e gerida".

A bióloga-oceanógrafa pede atenção urgente das autoridades às questões que têm que ver com a sustentabilidade do sector, bem como a aplicação de medidas que promovam uma pesca mais responsável.

“Não é de não usar, mas usar com responsabilidade, para garantir uma captura sustentável”, afirma a também docente da Universidade de Cabo Verde.

Corrine Almeida chama atenção para a importância do monitoramento da pesca artesanal, mas também da industrial para que se possa analisar o impacto das capturas.

“O facto é que esta pesca não tem qualquer controlo e os dados não são disponibilizados para serem analisados por pessoas com conhecimento na matéria, tanto para pessoas comuns saberem se há impacto nas capturas, mas também para os especialistas fazerem estudos”, reforça oceanógrafa.

No que toca a acumulação de plástico nos mares nacionais, Corrine Almeida considera não ser uma “situação dramática”, como em outras paragens, mas que “não impede a adopção comportamento adequado, nomeadamente na redução do uso de plásticos”.

A praia da Laginha foi palco das actividades realizadas em São Vicente para assinalar o Dia dos Oceanos.

A limpeza aquática na enseada do coral, colocação de um contentor, em formato de peixe, na praia da Laginha para recolha de lixo plástico foram algumas das actividades, “para sensibilizar a população sobre o impacto das acções humanas na preservação dos oceanos” .

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,8 jun 2019 19:00

Editado pormaria Fortes  em  16 ago 2019 23:22

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.