​Rede nacional de protecção animal criada “brevemente” em Cabo Verde

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,8 jul 2019 14:45

Cabo Verde deve contar, brevemente, com uma rede nacional de protecção animal. O objectivo é traçar e executar políticas de protecção, tratamento, registo de identificação e controlo, nomeadamente da população canina e felina, através da castração, anunciou hoje a Associação Bons Amigos.

Foi com este propósito que os responsáveis de todas as associações que trabalham com a protecção e tratamento dos animais no país estiveram reunidos na passada sexta-feira, na cidade da Praia. Madueno Cardoso, director-geral da Associação Bons Amigos, explica, em entrevista hoje à Rádio Morabeza, que o objectivo é trabalhar para, no futuro, ter uma lei de protecção e bem-estar animal.

“Não basta agora termos uma lei de bem-estar animal enquanto houver muitos cães na rua a reproduzirem-se descontroladamente. Teremos é de trabalhar para que possamos controlar primeiro os animais, criarmos as condições básicas para tratamento e cuidados, e a partir daí começar a pensar na criação de leis que vão ao encontro do trabalho já feito”, explica.

A ideia passa também por tratamentos contra parasitas e outras doenças para prevenir a transmissão a animais e seres humanos, informação e cooperação com a população local e adopção de animais de rua. O responsável diz que para que os objectivos sejam atingidos, a rede vai trabalhar em cooperação com as câmaras municipais e o Governo

Enquanto a rede nacional de protecção animal não está criada, na cidade da Praia, as condições de cuidados dos cerca de 25 mil cães, com dono e abandonados, foram melhoradas com a inauguração do novo centro da Associação Bons Amigos. Madueno Cardoso explica que, no geral, o novo espaço tem por objectivo contribuir para uma melhor saúde pública, através de uma melhor saúde animal.

“O objectivo do centro é controlar a população canina na cidade da Praia, através de campanhas de castração periódica no centro e nas zonas. O centro servirá também para controlar o número de parasitas através de campanhas de desparasitação, sensibilização das pessoas. O centro contribuirá para o melhoramento da saúde pública através do melhoramento da saúde dos animais".

A construção do centro, que começou em 2016, custou cerca de 35 mil contos, e contou com o apoio de empresas e organizações nacionais e internacionais, nomeadamente da Bons Amigos na Áustria.

O espaço ocupa uma área total de 3500 m2. Trata-se de uma infra-estrutura dividida em várias áreas, nomeadamente sala de higiene, corte de unhas, recepção, salas de consultas, cirurgia, Raio X, ecografia, internamento normal e infecto-contagioso e uma farmácia, além de uma área de treino e educação de cães.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,8 jul 2019 14:45

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  9 jul 2019 10:17

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.