Cabo verde quer 30 % de renováveis na rede eléctrica até 2025

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,16 out 2019 12:11

Rito Évora, Helena Paiva, João Bernardo
Rito Évora, Helena Paiva, João Bernardo(Rádio Morabeza)

Cabo verde quer alcançar 30 % de energias renováveis injectáveis nas redes eléctricas ate 2025. Afirmação do Director Nacional de Industria e Energia, em declarações aos jornalistas, à margem do seminário “Portugal - Cabo Verde: Parceria para uma transição Energética Sustentável”, a decorrer na Praia.

Rito Évora diz que os dados de 2018 apontam que existe 20.3% de energias renováveis conectadas às redes eléctricas de produtores independentes

"Nos temos um plano director que estabelece metas para o horizonte 2030, penso que a meta para 2025 seria avançar dos 20 actuais para 30% e com os projectos em andamento (...) penso que conseguiremos alcançar esse objectivo para cada ilha", explica. 

Por outro lado, o Director Geral de Energia e Geologia de Portugal, João Bernardo, diz que as questões das perdas comerciais, furto de energia, segurança e qualidade da rede são pontos em que o seu país pode ajudar.

“Nós, em Portugal, temos inclusivamente gabinetes e departamentos de combate à fraude. Já estão montados e temos muita experiência nesta área, e isso é uma das coisas que podemos claramente ajudar aqui também no âmbito da cooperação, para depois criar um sistema resiliente e se fazer aquilo que me parece que é um dos objectivos de Cabo Verde, no âmbito da privatização da Electra, que é fazer a separação das várias áreas de comercialização, da distribuição e da produção", avança.

O seminário “Portugal - Cabo Verde: Parceria para uma transição Energética Sustentável”, enquadra-se na missão da Direcção Geral de Energia e Geologia de Portugal, que se encontra em Cabo Verde no âmbito do Protocolo de Cooperação celebrado entre os Governos dos dois países, em Dezembro de 2012.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,16 out 2019 12:11

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  17 out 2019 7:29

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.