Abertas inscrições para segunda edição “Lecciona, Prémio Professor Cabo-verdiano”

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,16 jan 2020 6:11

As inscrições para a segunda edição do “Lecciona, Prémio Professor Cabo-verdiano” arrancaram esta quarta-feira, disse à Inforpress a directora do Museu de Educação, Clara Marques, dando conta que este ano o prémio estende-se a professores do ensino secundário.

Na primeira edição, que aconteceu no ano passado, conforme explicou Clara Marques, apenas poderiam candidatar os docentes do ensino básico obrigatório (do 1º até o 8º ano), mas este ano as candidaturas foram alargadas a todos os professores que leccionam até o 12º ano.

“Gostaríamos que todas as escolas, as delegações e os agrupamentos de escolas divulgassem o nosso regulamento, que neste momento já está na posse de todas as delegações do Ministério da Educação em todas as ilhas do país para podermos começar com as inscrições e ter mais professores a concorrer a esse prémio”, apelou.

Quanto ao processo de selecção, Clara Marques informou que há uma equipa de júris, que vai fazer a avaliação de todo o trabalho pedagógico, não só a nível do contexto escolar, como também projectos desenvolvidos com as comunidades onde as escolas estão inseridas, podendo ser nas áreas social, do ambiente, cultural e cidadania, e que impactam nas comunidades.

O professor vencedor poderá, segundo esta responsável, ir às comunidades e fazer trabalhos sociais, culturais e ambientais.

“Os prémios são, sobretudo, um ano sabático que o Ministério da Educação disponibiliza ao professor para não trabalhar na sala de aula e desenvolver o seu projecto nas várias escolas do país, a partir de um plano de acção que faz parte de um dos elementos da avaliação. O professor que ganha esse prémio tem que implementar o plano de acção que será avaliado”, prosseguiu.

Quanto a apoios, Clara Marques fala em “alguns parceiros”, dos quais a organização espera a oferta de prémios aos professores.

O Prémio Professor Cabo-verdiano foi instituído pelo Museu da Educação (MEDUCA) e pela Associação para a Promoção do Património Educacional (ASPPEC), e conta com o alto patrocínio da Presidência da República, Gabinete do Primeiro-Ministro de Cabo Verde e do Ministério da Educação.

A professora do Liceu Domingos Ramos, Cidade da Praia, Silvina Andrade, foi a vencedora da primeira edição do prémio. Esta está, durante o ano de 2019/20, a partilhar as suas experiências com professores de outras escolas.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,16 jan 2020 6:11

Editado porSara Almeida  em  16 jan 2020 9:52

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.