​Novo sindicato nasce em São Vicente

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,18 fev 2020 12:20

2

Jailson d'Aguiar e Frederico d'Aguiar
Jailson d'Aguiar e Frederico d'Aguiar

Problemas laborais e inoperância dos sindicatos em São Vicente. Eis as razões que levaram um grupo de 24 trabalhadores a criarem um novo sindicato na ilha do Monte Cara, foi hoje anunciado.

Chama-se Sindicato da Indústria, Serviços, Turismo, Comércio, Empresas Públicas e Privadas (SISTCEPP). A apresentação pública foi feita hoje, em conferência de imprensa, pelo seu líder Jailson d’Aguar, que defende uma nova visão do sindicalismo.

“Há muitos problemas a nível laboral em São Vicente. E, como vimos, os sindicatos estão inoperantes em relação aos problemas dos seus associados. Os sindicatos que estão no terreno aqui em São Vicente, do meu ponto de vista, estão muito afastados dos trabalhadores e muitos já não acreditam nos antigos sindicatos. A situação levou a que reuníssemos e criássemos um novo sindicato, para uma nova forma de sindicalismo em São Vicente”, explica.

O estatuto do sindicato já está pronto e deve ser entregue ainda esta semana na Direcção-Geral do Trabalho, para parecer jurídico. Depois de entregar o documento na DGT, Jailson d’Aguar diz que o próximo passo passa pela angariação de sócios e promoção de uma cultura de diálogo entre o patronato e os trabalhadores.

“Queremos estar mais perto dos trabalhadores, promover o diálogo e instrui-los, porque não têm só direitos, também têm deveres. O trabalhador mal instruído tem problemas também com o seu patrão”, refere.

O líder do novo sindicato foi coordenador do Sindicato de Indústria Geral, Alimentação, Construção Civil, Serviços, Agricultura e Afins (SIACSA), em São Vicente, durante mais de sete anos. Desvinculou-se da força sindical em Agosto de 2019.

Jailson d’Aguar fala em falta de apoio para desenvolver o seu trabalho.

“Com o meu trabalho em São Vicente muita coisa melhorou, mas nunca tive o apoio que se esperava do presidente. Não estávamos de acordo em muitas coisas, acabamos por nos desentender e pedi demissão. Não tenho problemas com os associados do SIACSA. Achava o presidente muito afastado de São Vicente”, diz.

O responsável diz que a intenção é que o Sindicato da Indústria, Serviços, Turismo, Comércio, Empresas Públicas e Privadas comece com intervenções em São Vicente e, paulatinamente, expanda a sua acção a nível nacional.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,18 fev 2020 12:20

Editado porSara Almeida  em  14 nov 2020 23:21

2

pub.

pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.