COVID-19: Mais um caso positivo em Cabo Verde

Stock de máscaras e álcool gel "sob controlo”, PCA da EMPROFAC

PorSheilla Ribeiro,13 mar 2020 14:33

O Presidente do Conselho Administrativo (PCA) da Empresa Nacional de Produtos Farmacêuticos (EMPROFAC) garantiu hoje que o stock de máscaras e álcool gel estão sob controlo. Apelou ainda para a importância da consciência da racionalização, tendo em conta que se trata de produtos importados.

Gil Évora deu essa garantia à imprensa a margem da assinatura de protocolo de parceria entre e o Centro Nacional Ortopédico e de Reeducação Funcional CENORF.

Conforme disse, a EMPROFAC, enquanto único importador grossista no país tem feito um trabalho constante de reforço do stock como medida preventiva.

“Houve uma corrida desenfreada, principalmente em relação às máscaras e ao álcool gel. A própria EMPROFAC não estava preparada para essa corrida, mas logo que a verificamos, procuramos reforçar permanentemente”, referiu.

Além do reforço do stock, continuou, a empresa tem procurado junto aos seus clientes, em particular as farmácias, fazer a racionalização. Isto para que não haja ruptura de stock ou então, se houver ruptura, que seja de poucos dias.

“Os materiais têm vindo todos via área, mas penso que as coisas estão sob controlo, as máscaras estão sob controlo, o gel de contacto tem estado sob controlo, em quantidades mais elevadas. Porque nós, para além dos nossos clientes habituais como as farmácias, temos dado vazão também a todos os serviços do Estado que solicitam a EMPROFAC”, afirmou.

Em termos de encomendas das máscaras, Gil Évora informou que até Abril que a EMPROFAC vai colocar cerca de 200 a 300 mil máscaras no mercado.

Entretanto, mencionou que as pessoas “não se devem” esquecer que o país não fabrica luvas, máscaras ou álcool gel e que os países de onde são normalmente importados, neste momento têm os seus problemas de stock.

Nesse sentido, conforme fez saber, a EMPROFAC tem feito um trabalho de sensibilização junto aos fornecedores para não se esquecerem de Cabo Verde.

Relativamente às vitaminas, avançou que a INFARMA reforçou o seu fabrico voltando a apelar pela racionalização.

“As pessoas não precisam de exagerar. Pensamos que não há nenhum tipo de necessidade porque a situação está sob controlo, nós estamos em permanente contacto com a Direcção Nacional da Saúde, com o gabinete dos assuntos farmacêuticos e com a própria ERES”, assegurou.

Quando questionado sobre o aumento dos preços das máscaras, Gil Évora afirmou que a EMPROFAC não recebeu nenhuma queixa directa e que geralmente os preços das farmácias são tabulados.

“As pessoas têm que ver que existem cerca de 3 ou quatro tipos de máscaras umas mais caras que as outras, mas nunca a preços que nós temos ouvido nas redes sociais”, comentou.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,13 mar 2020 14:33

Editado porSara Almeida  em  14 mar 2020 16:22

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.