Oito casos suspeitos em três ilhas

PorExpresso das Ilhas,8 abr 2020 17:09

Após dois dias sem novos casos suspeitos de coronavírus, Cabo Verde registou hoje oito casos que necessitarão de ser sujeitos a teste de despiste da COVID-19: cinco na Boa Vista, dois em São Vicente e um em São Nicolau.

A informação foi avançada na conferência diária sobre a COVID-19, pelo director nacional de saúde, Artur Correia, que salientou ser normal haver casos suspeitos. "Esperemos que não se transformem em casos confirmados", ansiou.

Artur Correia disse ainda que "cada vez mais vamos pesquisar mais casos suspeitos. Estamos a correr atrás do vírus. É natural que venham a surgir mais casos suspeitos, porque estamos a correr atrás de pessoas com eventuais sintomas que poderão ser suspeitas de COVID".

Entre os oito casos suspeitos anunciados hoje, está uma criança de São Nicolau que foi evacuada daquela ilha para São Vicente "com um quadro de bronco-pneumonia". Já dos outros sete casos relatados, cinco estão na Boa Vista, tratando-se de pessoas que estão de quarentena nos hotéis, e dois em São Vicente, "um profissional de saúde e um utente", explicou, sem entrar em mais detalhes, o Director Nacional de Saúde.

Quanto aos dois casos que tinham sido dados como inconclusivos, o teste decisivo "vai ser efectuado hoje. Estão a ser feitos todos os preparativos para que os testes sejam realizados hoje e amanhã deveremos saber novidades", esclareceu Artur Correia.

O responsável adiantou também que 292 pessoas que estavam em quarentena obrigatória no Sal e na Praia já saíram dos estabelecimentos hoteleiros onde se encontravam. "São pessoas que vieram de Portugal, de França, dos EUA e do Brasil. A grande maioria estava aqui em três hotéis da capital". Com isto, para além do dever de confinamento, a quarentena é obrigatória apenas entre as ilhas.

Até ao momento já foram realizados cerca de 100 testes à infecção por coronavírus, dos quais sete deram positivos.

Questionado sobre o número baixo de casos confirmados em Cabo Verde, Artur Correia disse estar convencido que "em grande medida tem a ver com a antecipação das medidas que o governo tomou e que os cabo-verdianos abraçaram. A antecipação foi um factor chave e a não antecipação é que tem levado à situação explosiva" que se tem assistido noutros países.

Cabo Verde registou até o momento sete casos positivos do novo coronavírus, sendo quatro na ilha da Boa Vista e dois na cidade da Praia e um em São Vicente. Entre os quatro casos positivos na ilha da Boa Vista, um resultou em óbito, um cidadão inglês de 62 anos.

O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, declarou o estado de emergência no País, devido à pandemia COVID-19, com duração de 20 dias, das 00h00 do dia 29 de Março, até 24h00 do dia 17 de Abril.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da COVID-19, já infectou cerca de 1,4 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 80 mil.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,8 abr 2020 17:09

Editado porSara Almeida  em  3 jun 2020 23:20

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.