Primeiro lote de vacinas de COVID-19 chega amanhã

PorSheilla Ribeiro,11 mar 2021 15:16

O primeiro lote de vacinas de COVID-19 chegam ao aeroporto internacional Nelson Mandela no dia 12 de Março, segundo anunciou hoje o governo.

“Há quase um ano após o surgimento do primeiro caso do novo coronavírus (Covid-19), em Cabo Verde, mais concretamente na ilha da Boa Vista, o Governo de Cabo Verde informa com elevada satisfação a chegada ao país, do primeiro lote de vacinas contra a COVID-19, no dia 12 de Março, sexta-feira”, informa o comunicado do governo.

O acto de recepção das primeiras vacinas, decorre no aeroporto internacional Nelson Mandela, às 02H00 (madrugada), e será presenciado pelo Primeiro- ministro, Ulisses Correia e Silva, acompanhado do Ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, e parceiros internacionais de desenvolvimento de Cabo Verde.

O governo informa ainda que no próximo dia 14 de Março, Domingo, será assinalado de forma oficial a chegada das vacinas e anunciado o arranque da campanha de vacinação a nível nacional.

Segundo informações avançadas à imprensa, Cabo Verde vai receber 108.000 doses da vacina da AstraZeneca, produzidas na Índia, e 5.850 doses da Pfizer, ao abrigo da iniciativa Covax, mas os prazos de entrega ainda não estão oficialmente definidos.

A taxa de cobertura anual de 20% do plano de vacinação, a decorrer até 2023, contra a covid-19 é uma previsão técnica, garantindo ser possível imunizar pelo menos 35% da população este ano.

Ainda de acordo com informações já avançadas pelo Governo, através da plataforma Covax está prevista a disponibilização a Cabo Verde, este ano, de vacinas suficientes para imunizar 35% da população.

Além da plataforma Covax, e do financiamento já garantido junto do Banco Mundial para a aquisição dessa quantidade de vacinas, o Governo cabo-verdiano está em negociações bilaterais, analisando a “possibilidade de conseguir também a vacina extra plataforma”.

O plano nacional de introdução e vacinação contra a covid-19 em Cabo Verde, que foi aprovado em Fevereiro pelo Governo, prioriza os profissionais de saúde, pessoas com doenças crónicas, idosos, professores, profissionais hoteleiros, ligados ao turismo e das fronteiras, polícias, militares e bombeiros.

Para o efeito, “será necessária a aquisição de 267.293 doses” da vacina para a população alvo prioritária, num total de 111.372 pessoas, “e pretende-se vacinar até 2023 um total de 60% da população, sendo 20% em 2021, 20% em 2022 e 20% em 2023”

Segundo explica o governo no Boletim Oficial onde anuncia o Plano de Vacinação, os postos de vacinação onde a vacina vai ser administrada serão constituídos pelos centros de saúde, postos sanitários, hospitais entre outros, os quais terão um kit de emergência sendo que a vacinação será gratuita para todas as faixas etárias.

Quanto à gestão da cadeia de abastecimento, o documento informa que no país, os pontos de entrada com capacidade para o desalfandegamento das vacinas vão estar localizados na Cidade da Praia, no Aeroporto Nelson Mandela, e no Mindelo, no Aeroporto Cesária Évora.

“Entretanto o Plano Alargado de Vacinação até agora utiliza somente o Aeroporto da Praia, que tem capacidade para receber e desalfandegar as vacinas acima referidas, em segurança. Os dois pontos de entrada possuem capacidade para armazenamento provisório, somente para vacinas +2 a +8C. Na Praia existe uma câmara fria com capacidade para 20 metros cúbicos”, lê-se no Boletim Oficial.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,11 mar 2021 15:16

Editado porAndre Amaral  em  19 jun 2021 23:21

pub.
pub.
pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.