Ambiente e saúde. As crises que motivam o Campus África

PorNuno Andrade Ferreira,17 mai 2021 7:09

A anterior edição do Campus África decorreu em 2018
A anterior edição do Campus África decorreu em 2018

Mudanças climáticas e pandemia servem de mote à quarta edição do evento científico em Tenerife, Canárias.

Porque “o futuro não se pode prever, mas pode ser preparado”, a Universidade de La Laguna (ULL) organiza, de 13 de Novembro a 2 de Dezembro, a edição de 2021 do Campus África.

Adiado em 2020, devido à pandemia, o Campus regressa no final deste ano, apesar de com menos participantes do que na edição de 2018. A maioria será de Cabo Verde.

Com o mundo em plena crise sanitária e a braços com problemas ambientais profundos, os temas não fogem ao programa do evento científico, que decorrerá sob o lema “Desafios climáticos e pandémicos num contexto de crise global”, organizado em torno de dois cursos que abordarão a transição ecológica e os reptos biossanitários.

Em análise, nos vários painéis, que decorrem em modalidade intensiva, e ao longo de mais de duas semanas, estarão, assim, as consequências das mudanças climáticas (Curso I) e as ameaças pandémicas (Curso II), reconhecidas como os maiores desafios enfrentados pela humanidade.

“Nesta edição, vamos reforçar os aspectos formativos de exigência e qualidade, com leituras preparatórias anteriores a cada curso, às quais se juntam as sessões práticas, com visitas científicas e trabalhos de laboratório, as conferências gerais, com uma cobertura temática bastante completa e, finalmente, um trabalho escrito de estudos pós-graduados. Tudo isto resultará na emissão de um diploma de prestígio e, aos que se destacarem, será oferecida a possibilidade de receberem bolsas de doutoramento na ULL”, refere José Gómez Soliño, um dos organizadores do Campus África.

Em Novembro, a organização custeará a ida de meia centena de alunos dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa a San Cristóbal de La Laguna. Pelo menos trinta serão de Cabo Verde. As candidaturas estão abertas e destinam-se a recém-licenciados ou alunos finalistas.

As becas para o Campus África 2021 cobrem a passagem aérea Praia-Tenerife, alojamento, refeições, a frequência do programa e todos os materiais necessários. Os candidatos deverão ter idade igual ou inferior a 35 anos. Mais informações no site do evento em campusafrica.org.

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 1015 de 12 de Maio de 2021.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Nuno Andrade Ferreira,17 mai 2021 7:09

Editado porAndre Amaral  em  30 nov 2021 23:21

pub.

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.