Cabo Verde está a trabalhar para aderir ao Certificado Verde Digital

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,29 jun 2021 10:23

1

Essa informação foi avançada, esta segunda-feira,pelo director nacional de saúde, Jorge Noel Barreto, na conferência de imprensa sobre a situação da COVID-19 no país.

Segundo Jorge Noel Barreto, o Governo está a trabalhar para a validação do certificado verde digital da COVID-19, já aprovado pelo Parlamento Europeu, para facilitar a circulação em Cabo Verde, enquanto país receptor dos turistas.

O director nacional de saúde, disse à Inforpress que “provavelmente este será o caminho de todos os países no mundo”, alegando ser esta uma das causas da insistência na vacinação “porque a tendência, futuramente, é de todos os países estarem no mesmo sistema de certificado verde”.

“É algo que serve para proteger a população. Se você permite que as pessoas vacinadas cheguem ao País, sem necessidade de fazer o teste, dá alguma garantia de protecção porque a pessoa está completamente vacinada”, apontou.

Portugal, país com o qual Cabo Verde tem grande ligação de proximidade, apurou a Inforpress, já emite três tipos de Certificado Digital COVID UE existentes, designadamente certificado de vacinação, que comprova que a pessoa foi vacinada contra a COVID-19, certificado de teste, que demonstra que a pessoa tem resultado negativo em testes PCR adequados em tempo real; e certificado de recuperação.

Já em relação a variante Delta Plus, considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a estirpe mais contagiosa, Jorge Noel Barreto considerou como “algo preocupante” e que Cabo Verde está atento e a organizar-se para poder fazer a identificação das variantes a nível nacional.

“Não é algo tão fácil. Estamos num processo bastante avançado, mas há possibilidade do envio de amostras para fazer a vigilância, para podermos saber”, realçou, acrescentando que há uma série de medidas que estão a ser implementadas para reduzir o risco de entrada destas estirpes no país.

Consciente de que há sempre o risco de entrada das espécies no país, aconselhou as pessoas a continuarem a ter as medidas de prevenção com prioridade, ressalvando que enquanto ainda não for dito que a pandemia acabou, há que continuar a levar em conta as medidas de prevenção, porque “a situação ainda não está garantida”.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,29 jun 2021 10:23

Editado porAndre Amaral  em  4 dez 2021 23:21

1

pub.

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.