Primeiros médicos formados em Cabo Verde concluem curso

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,7 nov 2021 8:43

​Cabo Verde conta com mais 17 médicos, os primeiros formados no país, fruto de uma parceria entre a Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) e a Universidade de Coimbra (Portugal), através do mestrado integrado em Medicina.

O projecto, implementado em 2015, produziu este sábado os primeiros resultados, no Campus de Palmarejo Grande, na cidade da Praia, com a cerimónia de outorga de fitas aos primeiros finalistas. Na ocasião, o director da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Robalo Cordeiro, destacou o empenho dos novos médicos. 

“Essa formatura representa um privilégio, orgulho e uma honra, por serem alunos exemplares e com um nível de dedicação muito da acima da média”, salientou o responsável, considerando os novos médicos “exemplos” de todos aqueles que passam pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.

Robalo Cordeiro comprometeu-se a alargar o âmbito do projecto à formação avançada, nomeadamente com um programa de doutoramento em Ciências da Saúde.

Por sua vez, a reitora da Uni-CV, Judite Nascimento, recordou a ousadia da aposta na formação em medicina. 

“Em Março de 2024 após a tomada de posse de reitora da Uni-CV solicitei um encontro com o então primeiro-ministro para apresentar as metas e os desafios do novo programa para o mandato de quatro anos (…) e foi considerado um programa muito ousado por ser o maior desafio da instituição”, explicou Judite Nascimento.

Hagi Lopes, em representação dos formados, disse que foi “um percurso árduo”, mas com “um fim triunfante”.

“Tivemos uma boa capacidade de resposta e adaptação e nós, os finalistas, e o país, estamos de parabéns por abraçarmos este projecto”, notou.

O mestrado integrado em Medicina, com duração de seis anos, surgiu de uma iniciativa conjunta das universidades de Cabo Verde (Uni-CV) e Coimbra (UC).
O curso arrancou com 25 alunos, 20 dos quais cabo-verdianos e cinco dos restantes países africanos de língua portuguesa, seleccionados num universo de mais de 100 candidaturas, com exigência de média de 17 valores.

O primeiro ano do curso teve um corpo docente de 14 professores, dos quais sete cabo-verdianos e outros tantos portugueses.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,7 nov 2021 8:43

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  9 ago 2022 23:28

pub.

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.