Governo e profissionais de saúde continuam a negociar suspensão da greve

PorSheilla Ribeiro,14 nov 2023 9:17

A reunião de conciliação entre o Governo e os sindicados que representam os profissionais de saúde será retomada hoje visando finalizar e assinar um acordo que evite greve dos profissionais de saúde, informou a ministra da Saúde esta segunda-feira.

"Durante esta reunião, tivemos a oportunidade, mais uma vez, de colocar as questões pendentes e os desafios à mesa. Trabalhámos arduamente, debatemos, e encontrámos um ponto comum. O Governo promoveu esta reunião porque reconhecemos a importância do diálogo com os nossos parceiros de desenvolvimento, os sindicatos, e a necessidade de ouvir os representantes dos profissionais de saúde", afirmou a ministra aos jornalistas no final da reunião.

Filomena Gonçalves garantiu que o Governo está consciente dos desafios urgentes que o sector enfrenta, garantindo abertura para unir forças na resolução dessas pendências.

"Estamos a suspender o encontro para trabalhar num cronograma que nos permitirá resolver essas questões. Retomaremos a reunião amanhã [hoje, 14] para finalizar e assinar o acordo. Posteriormente, nos dedicaremos com vigor e união para implementar as medidas acordadas", acrescentou.

A Ministra também ressaltou a preocupação do Governo em abordar os desafios de forma abrangente, evitando soluções pontuais.

"Há todo um quadro legal que está a ser desenhado no Ministério da Modernização do Estado e da Administração Pública para resolver os desafios de maneira holística, não ficando presos a questões específicas", afirmou.

Reconhecendo a importância estratégica do sector de saúde para o desenvolvimento de Cabo Verde, a governante frisou que os profissionais de saúde são cruciais para o sucesso da segurança sanitária no país.

"Devemos nos sentar à mesa, dialogar e resolver esses problemas. Acreditamos que amanhã teremos resultados concretos", concluiu Filomena Gonçalves.

Por seu turno, o representante dos sindicatos, Luís Lima, relatou que apesar de as questões ainda não estarem completamente definidas, o Governo mostrou-se aberto para um diálogo e espera que no encontro de hoje sejam tomadas decisões finais sobre as demandas sindicais, visando a resolução dos direitos dos trabalhadores a partir de Janeiro do próximo ano.

Aumentar as remunerações assessórias (horas extraordinárias) do pessoal de apoio operacional; revisão da tabela salarial da carreira médica e revisão  da tabela salarial da carreira de enfermagem são as questões que estão no caderno reivindicativo, sobre os quais ainda não houve acordo.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,14 nov 2023 9:17

Editado porSheilla Ribeiro  em  24 fev 2024 23:28

pub.

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.