PM acredita que retorno da regionalização será maior que investimento

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,23 fev 2018 13:10

O desenvolvimento sustentável passa pela territorialização das políticas públicas.Quem o diz é Ulisses Correia e Silva. O primeiro-ministro fala de um modelo de regionalização consequente, para que cada ilha tenha uma governação intermédia, entre o local e o central.

O desenvolvimento sustentável passa pela territorialização das políticas públicas. Quem o diz é Ulisses Correia e Silva. O primeiro-ministro fala de um modelo de regionalização consequente, para que cada ilha tenha uma governação intermédia, entre o local e o central.

“Quer dizer um nível de governação intermédio, que possa abordar a ilha da sua forma integral, quer do ponto de vista da iniciativa de promoção da actividade económica, quer do ponto de vista da inclusão social”, explica.

A regionalização pode custar ao governo de cerca de quatrocentos mil contos por ano.

‘’Aquilo que pensamos ser o retorno do modelo de governação mais eficiente que consiga libertar as energias também inovadoras e criadoras de comprometimento e de empreendimento de cada uma das ilhas produzira muito mais resultados daquilo que são as despesas do funcionamento do sistema”, assegura.

O primeiro-ministro descarta a hipótese de um referendo sobre a regionalização e defende que ao parlamento cabe decidir sobre a matéria, com maioria de dois terços.

O Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva, falava hoje, à entrada da conferência sobre regionalização, promovida pelo Governo, na Praia. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,23 fev 2018 13:10

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  12 nov 2018 3:23

pub.
pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.