Governo diz que mobilidade na CPLP não será decidida na cimeira do Sal

PorExpresso das Ilhas, Lusa,13 jun 2018 16:24

Luís Filipe Tavares
Luís Filipe Tavares

O ministro dos Negócios Estrangeiros apontou hoje a "consensualização" de um documento sobre mobilidade na comunidade lusófona como tarefa da presidência cabo-verdiana, afirmando que na cimeira do Sal não haverá "decisão em concreto" sobre a matéria.

"Tencionamos trabalhar essa questão da mobilidade durante a nossa presidência. No Sal, não haverá nenhuma decisão, em concreto, em relação a esta matéria. O que haverá é que abordaremos esse assunto", disse Luís Filipe Tavares.

O ministro falava aos jornalistas, na cidade da Praia, no final de um encontro de trabalho com a secretária executiva da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), Maria do Carmo Silveira, que hoje termina uma visita de dois dias a Cabo Verde.

O chefe de Estado, Jorge Carlos Fonseca, disse recentemente que Cabo Verde está a trabalhar numa proposta de mobilidade na comunidade lusófona (CPLP) adaptada a cada país e sublinhou a importância de conseguir avanços, nesta matéria, na cimeira de Julho no Sal.

Jorge Carlos Fonseca disse ainda que Cabo Verde pretende submeter projectos de declaração/resolução sobre mobilidade em geral e na área mais específica da livre circulação de bens e agentes culturais.

Luís Filipe Tavares assinalou que a mobilidade "é um assunto para debater no Sal" e que o "caminho" se inicia com a presidência cabo-verdiana da organização.

"Vamos iniciar agora com a presidência de Cabo Verde. É um assunto para debatermos no Sal, mas não haverá uma decisão sobre esta matéria. Temos de trabalhar para consensualizarmos um documento para depois ser aprovado no seu tempo. Isso será uma das tarefas da presidência de Cabo Verde, que se inicia no dia 17 de julho", reforçou.

"Temos dois anos pela frente para concretizarmos várias coisas entre as quais esse dossier de mobilidade, que é importante", acrescentou.

Luís Filipe Tavares fez com a secretária executiva da CPLP o ponto de situação dos preparativos da XII Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP, agendada para 17 e 18 de Julho, na ilha do Sal.

"Vamos ter uma cimeira que será provavelmente o ponto de viragem na medida em que, há muito, que não tínhamos todos os chefes de Estado e de Governo presentes. Isto é muito importante. Convidamos também muitas organizações internacionais, vamos ter os estados observadores associados e vamos trabalhar para que todos os assuntos que estão na ordem do dia sejam abordados de forma livre, aberta, democrática e com responsabilidade", disse.

Por seu lado, Maria do Carmo Silveira, fazendo um balanço da visita, disse sair de Cabo Verde convencida que o processo de preparação da cimeira "está no bom caminho".

A secretária executiva da CPLP esteve em Cabo Verde durante dois dias para uma agenda de contactos com autoridades e instituições e encerra o programa hoje à tarde com uma visita de cortesia ao Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca.

Cabo Verde acolhe, em 17 e 18 de Julho, na ilha do Sal, a XII Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP, cimeira que marca o arranque da presidência cabo-verdiana da organização.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,13 jun 2018 16:24

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  14 jun 2018 11:01

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.