Governo recebe 50 milhões de euros dos parceiros e material de combate à COVID-19 da Fundação chinesa Jack Ma

PorSheilla Ribeiro,27 mar 2020 19:38

O ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades anunciou hoje que o governo vai realocar fundos, recebidos de parceiros, num valor superior a 50 milhões de euros para fazer face à COVID-19. Cabo Verde recebeu também 20 mil kits de teste e outros materiais para lidar com a pandemia.

Luís Filipe Tavares falava aos jornalistas à margem de uma reunião entre o governo e os parceiros internacionais.

Os fundos, conforme o ministro, provém da União Europeia, do Banco Mundial, do Banco Africano de Desenvolvimento, da Cooperação Chinesa, entre outros, e serão realocados para a saúde, para o rendimento, para as famílias e empresas.

O governante afirmou ainda que as aeronaves do Cabo Verde Airlines estão à disposição da comunidade internacional para ir buscar as ajudas nos países de origem. Luís Filipe Tavares frisou,  ainda, que o governo quer ganhar tempo e por isso está a agir na antecipação de modo a responder às necessidades da população.

“Cabo Verde é um país com muitos amigos e as coisas estão a correr bem. Nós estamos a mobilizar toda a cooperação internacional, todos os países amigos tanto a nível multilateral como a nível bilateral, e vamos continuar a trabalhar. Estamos a trabalhar, neste momento, dia e noite”, expressou.

Prosseguindo, informou que aterrou esta tarde na cidade da Praia um avião da Etiópia com ajuda de uma Fundação privada chinesa, contendo 20 mil kits de testes, material médico e medicamentos.

De acordo com o responsável da diplomacia cabo-verdiana, há cerca de um mês o governo pediu apoio à China e outros países membros da União Europeia, que vai começar a chegar.

Entretanto, fez saber que o “mais importante” é sensibilizar a comunidade internacional para aquilo que será a pós-crise.

“Vamos ter que preparar o país para uma situação muito difícil. Se reparar, os dados de 2019... esta crise vai alterar tudo. Mas, Cabo Verde é um país resiliente e nós vamos continuar a trabalhar com a mesma determinação, com a mesma vontade e sobretudo com muita confiança naquilo que são as nossas capacidades. As medidas que nós temos vindo a tomar são importantes, fundamentais, tem havido uma grande adesão das populações às medidas anunciadas pelo Primeiro-ministro”, frisou.

A reunião, foi presidida pelo Primeiro-ministro, e nela estiveram presentes o ministro da Saúde, o vice-primeiro ministro e ministro das Finanças e o ministro dos Negócios estrangeiros.

A ajuda recebida hoje foi feita pela Fundação Jack Ma, da China. Jack Ma é dono dos gigantes do comércio a retalho online Alibaba e Ali Express.

Um voo de carga da Ethiopian Airlines vindo de Guangzhou, China, chegou ao aeroporto de Adis Abeba com 5,4 milhões de máscaras faciais, 1,08 milhões de kits de teste, 40.000 conjuntos de roupas de protecção e 60.000 escudos faciais de protecção, segundo autoridades etíopes, e o primeiro-ministro etíope Abiy Ahmed prometeu distribuir os suprimentos para outros países de África.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,27 mar 2020 19:38

Editado porSara Almeida  em  3 jun 2020 23:20

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.