PTS reúne-se em congresso nacional para eleição de novos órgãos e revisão do estatuto

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,21 ago 2021 15:43

O Partido do Trabalho e da Solidariedade (PTS), encontra-se reunido em congresso nacional para a eleição dos novos órgãos, a revisão dos estatutos e alterações da sigla e do símbolo do partido.

A informação foi avançada à Inforpress, pelo membro do conselho nacional do partido, Carlos Lopes, também conhecido por Romeu di Lurdes, que adiantou que será feito, ainda, um balanço e analise da participação do partido nas últimas eleições legislativas.

Segundo revelou este responsável, durante o encontro de hoje vão ter a oportunidade de fazer uma análise colectiva do estatuto, apresentar propostas para proceder alterações em siglas e símbolos.

“Estamos a falar de um estatuto que existe há mais de 20 anos onde praticamente o partido não teve um percurso activo nem uma representação parlamentar para terem mais motivos para a sua actuação. Estamos a falar de um instrumento que precisa ser actualizado para que possamos proceder de forma legal e mais prático, sendo que estamos numa sociedade mais emergente”, referiu.

Para Romeu di Lurdes, o estatuto actual não serve, tendo em conta que a sociedade actual precisa de um instrumento para “agora”.

Em relação à participação do partido nas eleições legislativas de Abril último, considerou que o balanço é positivo porque o PTS está hoje mais reforçado e forte.

“Apesar dos desafios existentes o balanço foi positivo, porque fizemos um percurso fora do corredor dos dois partidos conhecidos. É um acto de ‘muita coragem’, mas também de amor à terra, porque quando olharmos para a situação em que o país está perdermos o medo e ganharmos mais estímulo para trabalhar e a dar o nosso contributo”, referiu.

Explicou que em 2016 o PTS concorreu apenas em Santiago Sul e conseguiu 94 votos e em 2021 conseguiu dar um salto e apresentou candidaturas em seis círculos adquirindo um total de 2.088 votos, o que lhe permitiu congregar pessoas e criar um núcleo que está comprometido a trabalhar.

“É um sinal de que se persistirmos com mais inteligência e mais estratégia conseguiremos ir mais longe”, apontou realçando que o congresso vai permitir ter instrumentos legais para avançar.

Consta ainda do programa, a participação do professor e sociólogo, Enrique Varela que irá debruçar-se sobre “o papel da juventude no firmamento da democracia” e a “importância dos novos partidos na esfera política cabo-verdiana”.

Segundo avançou, a ideia desse debate é levar essa temática às comunidades para uma maior reflexão tendo em conta que os jovens estão com muita vontade, mas existe ainda um receio onde a esfera política é muito fechada.

“Não existe espaço mais público do que a esfera política mas, contudo. é o espaço mais blindado. Mas é preciso reflectir sobre isso e desbravar este caminho, fazer com que a sociedade envolva mais, porque se não envolvemos com ideias, não é justo envolver só com exigências, temos que participar dar o nosso contributo, nossa parte e luta”, considerou.

Durante o congresso foi feita uma homenagem a Onésimo Silveira fundador do partido. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,21 ago 2021 15:43

Editado porSara Almeida  em  1 jun 2022 23:21

pub.

pub.

pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.