O excelente desempenho económico da China e o futuro brilhante da cooperação sino-caboverdiana

No primeiro semestre de 2023, face a situações internas e externas complexas e delicadas, a economia chinesa continuou a estabilizar-se e a recuperar-se, com uma taxa de crescimento significativamente maior do que a de outras grandes economias mundiais, e caracterizou-se por forte resiliência, grande potencial, plena vitalidade e melhoria a longo prazo, estabelecendo uma base sólida para alcançar os objectivos anuais de desenvolvimento económico e social, mantendo-se como um importante motor para o crescimento económico mundial.

No primeiro semestre deste ano, o PIB da China registou um aumento de 5,5% , para 59,3 trilhões de yuans, significativamente maior do que a taxa média de crescimento económico de 3% em período homólogo, bem como a taxa média de crescimento de 4,5% durante os 3 anos da pandemia. O potencial da procura interna continua a ser explorado, com as vendas totais a retalho de bens de consumo a ultrapassarem os 20 trilhões de yuans no primeiro semestre deste ano, um aumento de 8,2% face ao período homólogo. A produção agrícola manteve-se geralmente estável, com a produção de cereais de verão a ser a segunda mais elevada da história. Os resultados da abertura de alto nível ao exterior continuam a evidenciarem-se, as importações e exportações para os países que compõem a “ Faixa e Rota” aumentaram 9,8%. A situação geral do emprego melhorou e a taxa de desemprego caiu para 0,2 pontos percentuais em relação ao primeiro trimestre, situando-se em 5,3%. O rendimento dos residentes cresceu de forma constante e a taxa de crescimento do rendimento nacional per capita dos residentes atingiu 6,5%.

O desenvolvimento de alta qualidade da economia da China tem avançado firme e forte, com inúmeros pontos positivos na melhoria e no incremento da qualidade, e promessas de avanços sob a influência combinada de múltiplos factores.

O primeiro factor, a inovação científica e tecnológica como factor de desenvolvimento. Nos últimos anos, a China tem continuado a fortalecer as suas capacidades científicas e estratégias tecnológicas, modernização da tecnologia da informação, inteligência artificial, os big data e outras tecnologias têm sido amplamente utilizadas, as conquistas inovadoras continuam a surgir e a inovação tecnológica continua a assegurar esta alta qualidade de desenvolvimento. Desde o início deste ano, a grande aeronave C919 produzida internamente completou seu primeiro voo comercial, e as produções de veículos elétricos, baterias solares, robôs de serviço registaram um aumento de 35%, 54,5% e 9,6%, respectivamente face ao período homologo. A exportação total de baterias de lítio, baterias solares e veículos elétricos aumentou 61,6%. O investimento nas indústrias de alta tecnologia aumentou 12,5% em relação ao ano anterior.

Segundo fator, otimizar a estrutura económica, do ponto de vista da procura, o crescimento económico da China no ano passado transitou de um crescimento impulsionado pelo investimento e pelas exportações para um crescimento impulsionado pelo consumo e pelo investimento. Em particular, a taxa de contribuição das despesas de consumo final para o crescimento económico excede os 70%. Do ponto de vista da produção, no ano anterior, o crescimento económico deixou de ser impulsionado essencialmente pelo setor da manufatura para ser impulsionado conjuntamente pelos setores de serviços e da manufatura. Os serviços contribuíram com mais de 60% para o crescimento económico.

No primeiro semestre, o consumo tornou-se o "principal motor" do crescimento económico da China. A taxa de contribuição da procura interna para o crescimento económico atingiu os 110,8%, um aumento de 59,4 pontos percentuais comparado aos períodos homólogos, na qual a taxa de contribuição do consumo final atingiu 77,2%, um aumento de 46,4 pontos percentuais. A dimensão da indústria de serviços aumentou significativamente. A indústria terciária representa 56% do valor total da produção da economia nacional, com uma taxa de contribuição de 66,1%, muito superior aos sectores manufatureiros e agrícola, mostrando forte robustez. A estrutura industrial tem vindo a ser modernizadacontinuamente. No primeiro semestre do ano, o setor da manufatura recuperou-se rapidamente após a pandemia e manteve um forte crescimento, com uma taxa de utilização da capacidade de 74,5%. Ao mesmo tempo, a estrutura industrial continuou a ser otimizada , tornando-se cada vez mais inteligente, sofisticado e ecológico.

O terceiro factor, a solidez da abertura de alto nível. Num contexto de lenta recuperação económica a nível mundial, a China tem promovido inabalavelmente uma abertura de alto nível ao exterior. No primeiro semestre de 2023, o comércio externo da China desenvolveu-se de forma constante e com alta qualidade. A escala de importação e exportação excedeu 20 triliões de yuans pela primeira vez na história no mesmo período. A atractividade do mercado chinês continua a aumentar. Os investimentos vindos da França, dos Estados Unidos, do Japão e da Alemanha cresceram 173,3%, 135,3%, 53% e 14,2%, respectivamente, e o número de empresas recém-criadas com financiamento estrangeiro na China aumentaram 35,7% relativamente ao ano anterior, e o uso real de capital estrangeiro em 21 zonas piloto de livre comércio atingiram 129,66 bilhões yuans, um crescimento de 8,2%.

Como embaixador da China em Cabo Verde, congratulo-me por ver que o desenvolvimento económico da China também trouxe benefícios tangíveis ao povo de Cabo Verde. Nos últimos anos, sob a orientação estratégica dos líderes dos dois países, a China e Cabo Verde alcançaram uma cooperação prática frutuosa em vários domínios: A China tendo vindo há vários anos a se posicionar como uma das principais fontes de importações do país. O volume do comércio bilateral de importação e exportação tem aumentado ano após ano e o nível de cooperação económica e comercial tem melhorado constantemente. O novo campus da Universidade de Cabo Verde, financiado pela China, tornou-se um novo marco da amizade bilateral, que melhorou significativamente o nível educativo internacional do país. Ajuda alimentar, as doações dos materiais desportivos e de equipamentos médicos e de segurança a Cabo Verde pela China beneficiaram o bem-estar do povo. O Projecto de Construção de Maternidade do Hospital Dr. Baptista de Sousa na ilha de São Vicente, financiado pela China, iniciará a sua construção no final deste ano, que irá efectivamente promover o desenvolvimento da saúde do país. Tudo contribuindo para que Cabo Verde concretize o Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável (PEDS). O acordo de cooperação "uma faixa, uma rota" entre os dois governos proporciona um novo impulso para a cooperação mutuamente benéfica entre os dois lados. A constante cooperação bilateral em vários domínios, nomeadamente infra-estruturas, promoção comercial, saúde, educação, desporto, agricultura, informação e comunicação e formação de recursos humanos.

O Fundo Monetário Internacional prevê que a economia da China cresça 5,2% este ano, e contribua para 1/3 do crescimento mundial. Na jornada da concretização do PEDS, a China será sempre um parceiro confiável de Cabo Verde. A China continuará a aderir à abertura ao mundo, e a erguer a bandeira da cooperação ganha-ganha, bem como proporcionar maiores contribuições para a promoção e recuperação da economia mundial e continuar a trazer mais oportunidades aos países ao redor do mundo, incluindo Cabo Verde para trabalharmos juntos a fim de construir uma comunidade de futuro compartilhado para a humanidade.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Xu Jie, Embaixador da República Popular da China em Cabo Verde,15 set 2023 8:29

Editado porExpresso das Ilhas  em  3 jun 2024 23:28

pub.

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.