​Germano Almeida espera que Prémio Camões ajude a vender melhor o novo livro

PorExpresso das Ilhas, Lusa,29 mai 2018 7:18

Germano Almeida
Germano Almeida

O escritor cabo-verdiano Germano Almeida disse ontem esperar que o Prémio Camões, que lhe foi atribuído há uma semana, possa ajudar a vender melhor o novo livro, "O Fiel Defunto", que lança esta hoje, em São Vicente.

Uma semana após vencer o Prémio Camões, o mais importante galardão da literatura em língua portuguesa, Germano Almeida lança o seu 17.º livro, considerando que é uma "coincidência interessante".

O autor explicou à agência Lusa que "O Fiel Defunto" já estava para ser apresentado antes do dia 20 de maio, mas atrasou-se por causa do desembargo, nas Alfândegas de Cabo Verde.

Já que o lançamento vai acontecer agora, Germano Almeida disse esperar que o Prémio Camões possa ajudar a aumentar as vendas e fazer as pessoas falarem mais do autor e dos seus livros.

"É natural que, após vencer o Prémio Camões, suscite mais interesse das pessoas, levando-as a comprar mais livros", manifestou, em entrevista à Lusa, via telefone, a partir de São Vicente, afirmando, porém, que em Cabo Verde o aumento não deverá ser "muito significativo".

"Costumo vender à volta de cem livros nos lançamentos em São Vicente, mas espero que o Prémio Camões potencie as vendas", prosseguiu, adiantando que poderão ser maiores na cidade da Praia, onde o lançamento deverá ser só em Julho.

"O Fiel Defunto", o novo livro, porém, estará à venda na terça-feira.

Assumidamente um "contador de histórias", Germano Almeida considera "O Fiel Defunto" - que diz ser uma "paródia" em que "brinca" com a literatura - o seu "primeiro romance", embora títulos como "O Testamento do Senhor Nepomuceno" e "Os Dois Irmãos" tenham sido classificados como tal, em diferentes edições.

"Sempre [me] defini como contador de histórias, mas, pela riqueza do pormenor que o livro [`O Fiel Defunto`] tem, é capaz de ser um romance e não apenas `contar história`", notou.

"É uma história que se passa em São Vicente, uma história um bocadinho maluca, de um fulano que dizia que era um escritor compulsivo. Deixou de escrever durante alguns anos, e toda a gente protestava. Ele recomeçou a escrever e [então] anuncia que vai publicar um romance. Todo o mundo fica contente. E no dia do lançamento do livro, ele é morto por um amigo, com dois tiros", resumiu.

A razão da morte do escritor, prosseguiu, ficou-se por saber, e o funeral transformou-se "num Carnaval", com a multidão que enchia o auditório, onde o livro estava a ser apresentado.

"É sobretudo brincar com a literatura, que deve ser uma forma lúdica. Acho piada os escritores que se torturam para escrever. Se não tenho nada para escrever não escrevo. Não tenho angústias existenciais", salientou o Prémio Camões, à Lusa.

O lançamento de "O Fiel Defunto" vai ser feito na ilha de São Vicente, com apresentação do professor e escritor cabo-verdiano Manuel Brito-Semedo.

Quanto ao lançamento em Portugal, Germano Almeida disse à Lusa que ainda está a ser programado com a editora, mas garantiu que, além de Lisboa, "O Fiel Defunto" será apresentado noutras cidades.

Em Portugal, "O Fiel Defunto" será editado pela Caminho, do grupo Leya, à semelhança dos outros títulos do escritor. O romance encontra-se em "pré-lançamento", nas lojas `online`.

Nascido em 1945, na ilha da Boavista, a viver há mais de 30 anos no Mindelo, Germano Almeida é ainda autor de livros como "A Ilha Fantástica", "Eva", "O Testamento do Senhor Napomuceno", "Do Monte Cara vê-se o Mundo", "O Dia das Calças Roladas" e "Os Dois Irmãos", entre outros títulos.

Germano Almeida, um dos escritores mais lidos e traduzidos de Cabo Verde. É o segundo autor cabo-verdiano a ser distinguido com o Prémio Camões, depois do poeta Arménio Vieira (2009).

O Prémio Camões foi atribuído pela primeira vez em 1989 ao escritor Miguel Torga. Em 2017, foi distinguido o poeta Manuel Alegre.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,29 mai 2018 7:18

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  20 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.