Isabel Lobo pede mais atenção à morna e ao estudo de outras expressões culturais

PorExpresso das Ilhas, Lusa,2 out 2018 7:30

A docente e investigadora Isabel Lobo alertou segunda-feira para a perda de importância da morna enquanto dança no arquipélago e pediu mais atenção ao género musical e ao estudo de outras expressões culturais cabo-verdianas.

"O que tenho constatado, mas não comprovei ainda, é que morna enquanto dança está a passar para segundo plano", alertou Isabel Lobo à agência Lusa, na cidade da Praia, no âmbito de uma conferência para celebrar o dia internacional da música, que hoje se assinala.

Organizada pela Sociedade Cabo-verdiana de Música (SCM), a conferência aconteceu seis meses após o Governo cabo-verdiano ter entregado na UNESCO a candidatura da morna a Património Imaterial da Humanidade.

Questionado sobre o porquê da perda de importância da dança da morna, a investigadora respondeu com a "evolução da sociedade", adiantando que não faz ideia se isso poderá afetar a candidatura, explicando que não conhece o dossiê.

De qualquer forma, pediu mais atenção a esse que é o género musical mais emblemático do país, bem como ao estudo de outras expressões culturais cabo-verdianas.

Descrita como um objeto com grande complexidade, a investigadora disse que a morna tem várias dimensões sociais, mas destacou quatro: a expressão sentimental ou lírica, a construção de discurso social, a origem e formação e a dimensão normativa e pedagógica.

Natural de Angola, Isabel Lobo licenciou-se em Filologia Românica, é mestre em Literatura brasileira e africana e doutorada em Ciências Sociais.

Residente em Cabo Verde desde 1986, tem feito investigação sobre a literatura e os processos literários e publicado vários artigos e outros trabalhos, muitos juntamente com autoras cabo-verdianos.

"A música cabo-verdiana" foi o tema desta primeira conferência organizada pela SCM.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,2 out 2018 7:30

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  21 jun 2019 23:22

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.