Documentário “Cesária Évora” vence Prémio do Público-Longa Metragem no Cinema IndieLisboa

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,9 mai 2022 11:29

​O documentário “Cesária Évora”, de Ana Sofia Fonseca, que integrou o programa “IndieMusic”, venceu o Prémio do Público-Longa Metragem na 19ª edição do Festival de Cinema IndieLisboa, que aconteceu em Lisboa.

A lista dos vencedores foi divulgada pela organização no final do evento que terminou na noite de domingo, 08, depois do veredito do júri da 19ª edição do IndieLisboa, que foi composto pelo radialista Ricardo Mariano, a artista visual e compositora Diana Policarpo e a artista multidisciplinar Francisca Salema, também conhecida por Sallim.

De acordo com a organização, o documentário, que conta a história da artista cabo-verdiana recorrendo a imagens de arquivo, gravações inéditas e testemunhos, teve estreia no Festival South by Southwest, que decorreu de 11 a 19 de Março, em Austin, nos Estados Unidos.

A longa-metragem “Cesária Évora”, realizada entre Portugal, França e Cabo Verde, é dedicado à artista cabo-verdiana, também conhecida como a “rainha dos pés descalços”, que se tornou num dos maiores nomes da world music, falecida há 10 anos.

A produção da Carrossel Produções, feita em parceria com a produtora Até o Fim Do Mundo, conta com edição de imagem de Cláudia Rita Oliveira e direcção de fotografia de Vasco Viana, sendo a distribuição mundial de “Cesária Évora” estar a cargo da Cinephil/WestEnd Films.

Da lista dos vencedores do festival constam, Grande Prémio de Longa Metragem Cidade de Lisboa para “Mato Seco em Chamas”, Prémio Especial do Júri CANAIS TVCINE “Medusa”, e Grande Prémio de Curta Metragem EMEL para dois filmes, sendo “Mistida” e “The Parent’s Room”.

O Prémio Melhor Curta de Animação foi para “The Parent’s Room” Prémio Melhor Curta de Documentário para “Urban Solutions”, Prémio Melhor Curta de Ficção para “Escasso”, Prémio para Melhor Longa Metragem Portuguesa para “Mato Seco em Chamas” e Prémio Melhor Realização para Longa Metragem Portuguesa NOVA FCSH para “O Trio em Mi Bemol”.

O Prémio Dolce Gusto para Melhor Curta Metragem Portuguesa para “Domy + Ailucha – Cenas Kets!” e Prémio Novo Talento The Yellow Color para “Um Caroço de Abacate”, Prémio Novíssimos Betclic para “Tindergraf”,

O Prémio Silvestre para Melhor Longa Metragem também foi para dois filmes, “Cette maison” e “Nous, étudiants!”, Prémio Silvestre para Melhor Curta Metragem para “Constant” enquanto “Love, Deutschmarks and Death” venceu o Prémio IndieMusic, Prémio Amnistia Internacional foi para “Urban Solutions”, o Prémio Árvore da Vida foi para “Viagem ao Sol” e Prémio do Público – Curta Metragem para “An Avocado Pit”

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,9 mai 2022 11:29

Editado porAndre Amaral  em  24 mai 2022 13:19

pub.
pub.
pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.