Abraão Vicente diz que este orçamento é o mais alto no sector da cultura

PorDulcina Mendes,17 nov 2022 16:27

O Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas disse hoje que este é o orçamento mais alto que se tem memória no sector da cultura e das indústrias criativas. Abraão Vicente fez essa declaração, durante a apresentação do orçamento para o sector da sua tutela, na 5ª Comissão Especializada de Educação, Cultura, Saúde, Juventude, Desporto e Questões Sociais.

Segundo disse, o Governo reconhece a importância e o papel potencial da cultura, pelo que tem vindo a investir nos sectores culturais, artísticos e criativo, através da criação de políticas públicas que permitam capitalizar estes sectores.

Neste sentido, indicou que para o Orçamento do Estado para o ano económico de 2023, o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas conta com 505.932.789$00. O que corresponde a 0,64% do Orçamento de Estado para 2023.

“Há um aumento de 25 por cento no orçamento total, tanto no orçamento de investimento como de funcionamento. Neste orçamento podemos realçar a alocação de quase nove milhões de escudos cabo-verdianos para o Centro Nacional de Arte, Artesanato e Design”. Isto, na sequência da implementação do novo projecto da instituição, que irá implicar a criação de novos postos de trabalho e manutenção do espaço físico, um aumento de quase cinco milhões de escudos cabo-verdianos no programa Bolsa de Acesso à Cultura”, explica,

Abraão Vicente esclareceu que em termos específicos, o setor da cultura e das indústrias criativas, sobre a qual recaem as tutelas do Instituto da Biblioteca Nacional de Cabo Verde , o Instituto do Arquivo Nacional de Cabo Verde , o IPC - Instituto do Património Cultural , a Direcção Geral das Artes e das Indústrias Criativas (Palácio da Cultura Ildo Lobo, Centro Cultural do Mindelo e Cesária Évora - Academia de Artes), o Centro Nacional de Arte, Artesanato e Design e, ainda, a Comissão Nacional de Cabo Verde para Unesco, teve um aumento de 25%. Ou seja, passa de 404.527.481$00 de 2022, para 505.932.789$00.

“Este é o orçamento mais alto que se tem memória no sector da cultura e das indústrias criativas. É a primeira vez neste sector que ultrapassamos o valor 500 milhões de escudos cabo-verdianos entre investimento e funcionamento. Este é um orçamento possível num ano pós crise, e 2023 não se prevê fácil. Entretanto, o Governo, reconhecendo o papel da cultura para o país, orçamentou este valor para que possamos continuar os projectos principais, como a implementação do novo projecto CNAD, o BA Cultura ``. afirmou o governante.

No orçamento manteve-se, ainda, a verba de 15 milhões que são exclusivamente destinados aos editais de fomento à criação artística, nos vários níveis, bem como, orçamento para a continuação de financiamento dos os grandes festivais, nomeadamente Mindelact, TEARTI, financiamento de viagens e parcerias internacionais e parcerias dos artistas, financiamento de bustos das grandes personalidades culturais nacionais. “Tudo dentro daquilo que é o limite e da boa governança”.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,17 nov 2022 16:27

Editado porAndre Amaral  em  26 nov 2022 21:20

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.